ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19: Primeiro-ministro alerta para “cumprimento com rigor” do confinamento em casa 06 Abril 2020

O primeiro-ministro reforçou hoje o apelou a todos para se confinarem em casa em sinal de prevenção contra a pandemia da covid-19 e alertou para a necessidade de se cumprir “com mais rigor” as orientações do Governo.

Covid-19: Primeiro-ministro alerta para “cumprimento com rigor” do confinamento em casa

Após se reunir, na manhã de hoje, com as autoridades de segurança para o balanço da primeira semana do estado de emergência, no palácio do Governo, Ulisses Correia e Silva endereçou uma palavra de encorajamento de “muita força à população de São Vicente” pelo facto de a ilha ter registado o seu primeiro caso positivo da covid-19.

Para o chefe do Governo, “é preciso cumprir, com maior rigor ainda, as normas e procedimento de isolamento social e da protecção individual”, e sublinhou a necessidade de se confiar nas autoridades de Protecção Civil, sanitárias e de saúde, bem como nos profissionais da área.

Afiançou que o executivo tem estado a tomar medidas “muito ponderadas e com rapidez” e que vai continuar a ajustá-las às necessidades de dar respostas efectivas à prevenção eventual que posam vir a ser dada relativamente a tratamento de possíveis casos.

Correia e Silva explicitou que se está “num combate que se ganha com verdade, humildade, determinação e com confiança das autoridades”, asseverando que o mundo está perante uma pandemia “grave e séria”, que constitui um “grande desafio” para investigadores, cientistas e profissionais de saúde, quanto à incerteza nesta luta contra o tempo.

O chefe do Governo garantiu que apesar de “conhecidas as vulnerabilidades do Sistema Nacional de Saúde, tudo está a ser feita para dar respostas à altura das circunstâncias e do momento de gravidade que o País vive”, ressalvando que Cabo Verde está em estado de emergência”, tendo feito um “balanço até agora positivo”.

Ainda assim, exortou para o “cumprimento com mais rigor” das pessoas, “sem fintar as restrições e as permissões”, de forma a evitar que se coloquem em causa a saúde em casa, da família e das comunidades, tendo afirmando que “está provado” que o grau de isolamento social tem impacto sobre o número de infectados.

Explicitou que quanto mais pessoas estiverem em casa, menos infectados com a doença existirão, menos pressão existirá sobre os infectados, melhores condições os profissionais de saúde terão para fazer o seu trabalho, para cuidar e salvar vidas.

Realçou que, com o Estado de Emergência, passou a ser obrigatório o isolamento social.

Neste sentido, esclareceu que o confinamento e a restrição à mobilidade de pessoas, seja a pé ou em viaturas, são medidas de protecção de saúde pública, pelo que afiançou que as forças de segurança, particularmente a polícia e os militares têm a missão e o dever de fazer cumprir a lei e as normas de restrições.

O primeiro-ministro destacou o espírito de missão de todos os policiais, militares, Guarda Costeira, esta na fiscalização e da vigilância da zona marítima e da fiscalização necessária da Inspecção Geral das Actividades Económicas (IGAE), de entre outras instituições que fazem um trabalho de complementaridade para garantir a aplicação das regras “com rigor”. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project