ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid-19/Fogo: Hospital Regional passa a realizar testes PCR a partir desta terça-feira 15 Setembro 2020

O laboratório do hospital regional São Francisco Assis passa a realizar testes PCR (Polymerase Chain Reaction), à covid-19, a partir desta terça-feira, 15, com análise das quatro primeiras amostras, uma das quais acusou positivo.

Covid-19/Fogo: Hospital Regional passa a realizar testes PCR a partir desta terça-feira

“Hoje é um dia importante e um marco para a Região Sanitária e as estruturas tendo em conta a melhoria na capacidade de respostas, especificamente a capacidade de realização local de testes PCR”, disse o director do hospital regional São Francisco Assis, Evandro Monteiro.

Ainda segundo informações avançadas pela inforpress, segundo o responsável, a concretização desta reivindicação contou com envolvimento de todos e constitui um “grande passo em termos técnicos” e que exige muitas coisas do ponto de vista organizativo.

No dizer de Evandro Monteiro, a realização local de testes PCR permite fazer um trabalho investigativo, numa segunda fase, a nível de estrutura, descongestionar alguns sectores porque passa a ter, de forma rápida, as respostas para ter resultado.

Além disso vai permitir o encerramento do espaço dentro do hospital destinado aos doentes sintomáticos, contactos directos e casos sujeitos sem testes PCR, observando que o funcionamento do espaço constitui um grande constrangimento organizativo.

Segundo o médio, nos casos de investigação dentro do hospital é possível obter no mesmo dia as respostas e a partir daí dar o seguimento no contexto clínico e actuar rapidamente em vez de esperar dois ou três dias para ter respostas.

Numa segunda fase, explicou, o hospital vai ter equipamentos novos fazer um trabalho meramente investigativo para responder as demandas e as necessidades de todas as estruturas da Região Sanitária, observando que nesta primeira fase é mais o diagnóstico de casos suspeitos e contactantes directos com sintomatologias importantes, para permitir acelerar tomada de decisões e melhorar a realização das respostas.

A segunda fase deverá iniciar a partir de Outubro com a instalação de novos aparelhos que, segundo Evandro Monteiro, já foram encomendados e irão permitir fazer alguma investigação embora, neste momento com a capacidade instalada, pode-se fazer, numa situação pontual, algum trabalho investigado, porque o equipamento tem capacidade para analisar 20 a 25 amostras diários, dependendo dos consumíveis.

“É o culminar de uma fase e início de uma outra, porque faz parte de toda uma ambição de desenvolvimento de laboratório de análise do hospital e da Região Sanitária no sentido de melhorar a capacidade local”, disse.

Apesar da realização de testes PCR a nível local ainda serão encaminhadas para o laboratório de virologia da Praia algumas amostras, ciente de que será muito menos e o resultado, em teoria, pode ser conhecido mais rapidamente.

Além do caso positivo registado a nível do laboratório do hospital regional São Francisco de Assis, as autoridades sanitárias foram notificadas de mais um caso positivo nos Mosteiros, elevando-se para 167 o total acumulado de casos a nível da ilha do Fogo, sendo 154 nos Mosteiros e 13 em São Filipe.

Quer nos Mosteiros, epicentro da infecção, como em São filipe, no dizer de Evandro Monteiro, houve uma resposta rápida associada a um acompanhamento célere, sublinhando que o sinal de um trabalho realizado quer nas comunidades como no hospital, deve e tem de ser continuado nesta luta que vai durar.

Nesta primeira fase o laboratório está a usar o aparelho Genexpert, que tem capacidade para fazer a leitura de quatro amostras de pacientes diferentes, num período de uma hora e 20 minutos com uma média diária de 20 a 25 amostras diferentes e com resposta confiável.

Na segunda etapa, será utilizado o aparelho Termociclador com capacidade para fazer a leitura de 96 amostras e incluindo controlo positivo e negativo, sendo que a duração é para uma hora e meia e duas horas, dependendo do tipo de reagentes.

Neste momento, estão duas pessoas no hospital, sendo um paciente num estado crítico e com alguma instabilidade, já que tem vários problemas de saúde associados e que intervém na própria doença actual.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project