MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Conversa Interrompida: Ingratidão é mais um vírus letal — "O que muitos dizem ser um simples vírus roubou a vida da minha filha" 28 Mar�o 2020

Em Timor, quem veio de Portugal — e não são só os portugueses nem os europeus, diz-me um amigo timorense — sente-se ameaçado.

Conversa Interrompida: Ingratidão é mais um vírus letal —

A: Portugueses em Timor sentem-se ameaçados —

B: Já há mais que ameaça, já houve casos de apedrejamento —

A: Gritam-lhes para irem embora —

B: Ah, pois! Esqueceram tudo o que Portugal fez por eles —

A: A luta conjunta para expulsar os invasores indonésios —

B: Perante a indiferença das grandes potências —

A. Desde 1975 até à independência e apesar de todos os problemas, os portugueses foram durante 25 anos os que mais ajudaram os timorenses —

B: Até à independência! —

A. Agora os portugueses são o inimigo que lhes traz o coronavírus —

B: Tanto que Portugal lutou por Timor —

A: Lembro em 1991 toda a sociedade mobilizada para ajudar a libertar Timor—

B: Aqui em Cabo Verde, o rei da morna sai com Ask Xanana

A: Canta em inglês, a ver se comove a indiferença das grandes potências —

B: — … e em ’98 a Expo foi ocasião para chamar a atenção do mundo —

A: — Parece que resultou: por fim as organizações internacionais despertaram —

B: — Até que os invasores ficaram sem apoio e os timorenses conseguiram a independência —

Ingratidão II

A: É também ingratidão agir como invulnerável ao coronavírus —

B: Há quem se sente invencível por ser jovem —

A: Os 80 por cento das estatísticas enganam-nos —

B: Porque esquecem o que falta para cem —

A: Ainda vamos a tempo, se quisermos —

B: Olha esta senhora que perdeu a filha e avisa: os jovens também morrem da doença Covid-19. A dor da família Middleton—

A: A realeza… —

B: Parece que são outros Middletons, os pais da Chloe que morreu da doença do coronavírus aos 21 anos —

A: A realeza também é vulnerável como estamos a ver, com o príncipe Alberto do Mónaco, o príncipe Carlos herdeiro do Reino Unido, doentes do coronavírus … —

B: A Rainha protegeu-se a tempo —

A: Entrou em quarentena —

B: A quarenta quilómetros de Buckingham —

A: Cautela e caldos de galinha —

B: Raposa velha! —


Ingratidão III — Morrem jovens

Morrem jovens. A inglesa Chris de vinte a um anos gozava de boa saúde, mas o vírus invisível roubou-lhe a vida. A mãe inconsolável diz que fala só para alertar os jovens que se pensam invulneráveis.

"O que muitos dizem ser um simples vírus roubou a vida da minha filha".

Julie, de 16 anos , morreu de Covid-19, ao quarto dia de começar a ter uma tosse ligeira e não obstante sucessivos testes negativos.

"Só tinha tosse" disse a mãe da adolescente à AFP. Julie morreu quatro dias após os primeiros sintomas. Submeteu-se a três testes, mas só o terceiro acusou positivo para a presença do vírus Covid-19.

Foto (AFP): A francesa Julie, de 16 anos, morreu de Covid-19, após tosse ligeira e dois testes negativos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project