ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso da Não Justiça: Juiza expulsa Amadeu Oliveira da sala, presentes saúdam arguido com palmas 23 Fevereiro 2021

O julgamento do advogado Amadeu Oliveira conheceu um momento quente, esta manhã, com a sua expulsão acompanhada da defesa da sala de audiência e consequente suspensão dos trabalhos pela juíza Ivanilda Mascarenhas Varela que vem conduzindo esse processo. Em causa está, segundo a Inforpress, um pedido de recurso ao requerimento para a suspensão do julgamento, porque a defesa e o próprio arguido consideram que a magistrada Ivanlda não tem condições para julgar esse caso ( peça atualizada).

Caso da Não Justiça: Juiza expulsa Amadeu Oliveira da sala, presentes saúdam arguido com palmas

Segundo a RCV, a sala de audiência reagiu com uma ovação de palmas a Amadeus Oliveira, cuja justificação da retirada de sala não foi ainda publicamente esclarecida pelas instâncias judiciais – Ministério Público e Conselho Superior da Magistratura Judicial.

Um despacho da Inforpress reconfirmou que o início do segundo dia de julgamento do advogado Amadeu Oliveira ficou marcado pela expulsão do arguido e abandono da sala por parte da defesa.

Acrescenta que em causa está um pedido de recurso ao requerimento para a suspensão do julgamento feito esta segunda feira, porque a defesa e o próprio arguido consideram que a juíza Ivanilda Varela não tem condições para julgar esse caso.

Para além da questão da competência do quarto juízo crime, a defesa alega agora que a juíza tem processo de averiguação no Conselho Superior da Magistratura Judicial por violação de processo.

Precisa que a defesa manifestou a intenção de fazer esse recurso logo na sua primeira intervenção, mas a juíza entendeu por bem passar a palavra ao assistente, o que desagradou o arguido Amadeu Oliveira que protestou por várias vezes e acabou expulso da sala.

Perante a insistência da juíza de só voltar a dar a palavra à defesa para efeito de recurso depois de ouvir o assistente, os advogados de Amadeu Oliveira abandonaram a sala por considerarem que não há condições para prosseguir com o julgamento.

Na sequência, o arguido foi retornado à sala de audiência onde a juíza Ivanilda Varela o questionou se queria mudar de advogados, este respondeu que ele quer é mudar de juíza e não continuar a ser julgado por uma juíza suspeita.

Devido ao barulho que se fez sentir na sala, a juíza, descreve a Inforpess, ordenou a retirada de todos os assistentes, tendo depois reunido com a defesa, os assistentes e o arguido.

Supeições contra a Juiza e cidadãos atentos

Entretanto, sabe-se que a Juíza Ivanilda Mascarenhas Varela, indicada para julgar o advogado Amadeu Oliveira, tem contra si um processo de averiguações a decorrer no Conselho Superior de Magistratura Judicial. Tudo por "suposta manipulação de provas e denegação de sentenças", alegadamente cometidas, enquanto Juíza colocada na Comarca de Santa Cruz, interior da Ilha de Santiago.

Detido no dia 19 pela Polícia Nacional, Amadeu Oliveira vem sendo julgado desde esta segunda-feira, por alegadamente ter cometido 14 crimes contra a honra e dignidade de alguns Juízes do Supremo Tribunal de Justiça, nomeadamente Benfeito Mosso Ramos e Maria de Fátima Coronel. O holofote está agora voltado para a retoma e contunidade do julgamento, cuja audiência foi suspensa esta manhã com a expulsão de Amadeu Oliveira com a defesa da sala pela juiz Ivnalida Mascarenhas Varela.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project