ESCREVA-NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Carta aberta do líder do PP à Câmara da Praia: Denuncia de terrenos prometidos a maordaores de Cobom e lixeira em Palmarejo a ser transformada em lote para venda 16 Dezembro 2018

Depois de ter ganho junto do Tribunal a acção de embargo que moveu contra as obras da remodelação da Praça de Palmarejo, o presidente do Partido Popular (PP) volta à carga, acusando, numa carta dirigida ao Presidente da Câmara da Praia, que o Edil Óscar Santos quer transformar em lotes de terreno para venda espaço em Palmarejo que está funcionar como lixeira e de não cumprir o prometido com moradores de Cobom. Leia, a seguir, a carta referida remetida ao ASemanaonline.

Carta aberta do líder do PP à Câmara da Praia: Denuncia de terrenos  prometidos a maordaores de Cobom e lixeira em Palmarejo a ser transformada em lote  para venda

Exmo. Senhor

Presidente da Câmara Municipal da Praia

- Cidade da Praia

Assuntos: 1. Um terreno que se quer transformar em lotes de terreno para a construção, quando foi prometido aos moradores de Cobom que o mesmo seria um espaço público – um jardim público ou espaço para pratica do desporto.
2. Zona em frente à rua do Mindelo em Palmarejo transformado na zona de lixeira, segundo a moradora Sonia Gonçalves.

Vem Partido Popular – PP (despacho de inscrição no Tribunal Constitucional publicado no BO II série n. 61, de 14 de Dezembro de 2015), apresentar as seguintes denúncias, esperando que tome medidas no âmbito do seu poder, para saná-las, e os fundamentos são as que se seguem:

Nos trabalhos de rua que vimos fazendo todos os fins de semana, entre as muitas queixas contra a Câmara da Praia que os moradores desta cidade nos tem colocado, vamos levar ao seu conhecimento estas duas reclamações:

CASO A)

1. Os moradores do Cobom queixam-se de que um espaço destinado a área verde ou espaço de lazer, a Câmara Municipal da Praia, dirigida por si, pretende transformar o referido espaço em lotes para a construção de casas;

2. Dizem eles que apresentaram um abaixo-assinado em que a maioria dos moradores recusavam aceitar tal decisão da CMP e que até agora não tiveram qualquer resposta dos responsáveis da CMP;

3. Ciente de que deve haver equilíbrio na organização dos espaços urbanos, pedimos a sua intervenção de tal sorte que haja alinhamento entre os interesses dos moradores de Cobom e as decisões da Câmara que dirige.

CASO B)

4. A moradora do bairro de Palmarejo, na rua do Mindelo, Sónia Gonçalves, queixa-se que a CMP transformou uma vala que fica à frente da sua moradia num local de vazamento do lixo, escombro e outros dejetos, tudo com a finalidade de criar uma área, para criar lotes de terrenos para a construção, cujo objetivo é o negócio.

5. Segundo a mesma senhora, esta situação, tem impedido os moradores da rua do Mindelo de abrir a janela, de ter a rua limpa e principalmente de respirar um ar menos poluído;

6. Diz ela que tem tentado comunicar com a CMP, e que fez denúncias à Policia através do 132, mas que as suas ações não teve sucesso;

7. Pedimos aqui também a sua intervenção de tal sorte que haja alinhamento entre os interesses dos moradores da Rua do Mindelo no Palmarejo e as decisões da Câmara que dirige.

Lembrá-lo, com efeito, que dirige uma instituição pública vinculada ao Estado do direito democrática e tem a obrigação de circunscrever as ações da CMP ao princípio da legalidade e a juízos alinhados com a defesa do interesse público.

Praia, 14 de Dezembro de 2018

- Amândio Barbosa Vicente - Direção Nacional do PP - Presidente

(Telefone 592 70 70 e 914 31 30 - Correio eletrónico: partidopopularcaboverde@gmail.com)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project