Presidenciais 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Calheta São Miguel: Candidatos saem às ruas para convencer indecisos na última semana de campanha 13 Outubro 2021

A campanha eleitoral para as presidências de 17 de outubro no município de Calheta São Miguel, entra na última semana com a forte disputa entre os concorrentes em tentar convencer os eleitores indicisos. Os presidenciáveis têm realizado várias ações de campanha, nomeadamente encontros personalizados e com instituições, contatos porta-a-porta para a distribuição de materiais de propaganda e a realização de pequenos comícios.

Calheta São Miguel: Candidatos saem às ruas para convencer indecisos na última semana de campanha

A comitiva do candidato às eleições presidenciais José Maria Neves, no concelho de São Miguel, esteve esta terça-feira, 12, focacada em contatos porta-a-porta com os eleitores das localidades de Achada Bolanha, Achada Monte, Espinho Branco e Achada Pesada.

De acordo com o diretor da campanha de Neves em São Miguel, Osvaldino Ferreira, a campanha está a decorrer dentro da normalidade e a receção do público tem sido «extremamente bom».

"No dia 17 de outubro, José Maria Neves vai vencer as eleições presidenciais", perspectivou a mesma fonte.

Quanto à candidatura de Carlos Veiga, representado em Calheta São Miguel através do diretor Herménio Fernandes, no domingo os integrantes da equipa percorreram três localidades: Achada Monte, Achada Bolanha e Principal. Esta terça-feira estiveram nas zonas de Ribeira de São Miguel e Hortelão.

Herménio Fernandes destaca que o público anda a acolher a candidatura de CV de braço aberto. "Está claro e bem desenhado que Carlos Veiga é que vai ganhar estas eleições, visto que todos os eleitores, principalmente os jovens, querem kalú", notabiliza.

No que toca à candidatura de Hélio Sanches, o seu diretor Henrique Fortes realça que a campanha vem decorrendo normalmente no município com encontros e porta-a-porta, salientando que a população está em sintonia com o candidato e a aderir à sua mensagem.

“A receção do público está a ser bastante agradável, que concorda que o país precisa de um presidente livre e que pode ser um verdadeiro árbitro do sistema. Tudo indica que vamos ganhar estas eleições, porque os eleitorados manifestam-se que vão votar em Hélio Sanches”, sustenta Henrique Fortes.

Esta caravana tem em pauta visitar a comunidade dos "Rabelados", justificando que "nesta comunidade reina um elevado nível de pobreza e precisa de um presidente solidário e que não se preocupa somente em visitar apenas as cidades", frisa Henrique Fortes.

Já o candidato Fernando Delgado, que esteve em Calheta São Miguel ontem, segunda-feira, disse que a campanha correu bem e que os jovens mostram-se que aceitam a sua candidatura.

Delgado revela que devido a constrangimentos no transporte, tanto aéreo como marítimo, a sua campanha em Santiago Norte é dado por encerrado, visto que, o candidato tem de regressar a Santo Antão, para que, no dia 17, possa votar na sua ilha natal.

Entretanto, os restantes candidatos ( Gilson Alves, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro) não têm ainda representantes no concelho e nem realizaram quaisquer ações de campanha esta terça-feira.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro), venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos.

Eunice Marlize Borges /Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project