SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde regista um aumento de casos de VIH nas mulheres 01 Dezembro 2019

A prevalência do VIH nas mulheres em Cabo Verde aumentou de 0,4% para 0,7%, apesar da prevalência a nível do país ter diminuído de 0,8% para 0,6%, revelam dados do III Inquérito Demográfico e de Saúde Reprodutiva, citado pela Inforpress.

Cabo Verde regista um aumento de casos de VIH nas mulheres

Em declarações à Inforpress, a propósito do Dia Mundial de Luta contra a Sida, que se assinala a 01 de Dezembro, a Secretária Executiva do Comité de Coordenação do Combate à SIDA (CCS/Sida), Celina Ferreira, lançou um alerta pela necessidade de uma maior intervenção junto desta camada populacional.

"As mulheres mais atingidas são as que vivem em condições económicas de muita vulnerabilidade. Daí a nossa preocupação em realizar várias intervenções, no sentido de minimizar os problemas e de torná-las mais ativas e integradas na resposta ao HIV/Sida, afirmou, indicando que o CCS/SIDA vem trabalhando com a rede de parceiros e estruturas públicas nas ilhas, com atividades de esclarecimento e de conhecimento direcionadas às mulheres.

Perante este flagelo, a Secretária Executiva do CCS/SIDA manifestou a necessidade de maior atenção na prevenção, diagnóstico e tratamento da população feminina. “Em qualquer Centro de Saúde do país há tratamento disponível e gratuito para todos quantos necessitam, estando á disposição uma equipa multifacetada e com qualidade para atender os utentes”, apontou, sublinhando que nas comunidades existem ações de sensibilização para que as pessoas possam dirigir aos Centros e assim, serem esclarecidas.

Cabo Verde, como sendo um país pequeno, aquela responsável referiu-se sobre a existência, de estigmas e discriminação, pelo que o CCS/SIDA tem pautado por desencadear programas de informação que habilitem as pessoas pela questão dos direitos." Aliás, neste momento, está em revisão, a lei que permita as pessoas terem acesso, independentemente da sua orientação, aos serviços. A par disso, Celina Ferreira deixou entender que a situação no país é "satisfatória", com ganhos "significativos”, tanto na prevenção, como na despistagem, segurança transfusional, acesso ao tratamento antirretroviral, ambiente legal e apoio psicossocial.

Situação nacional

De salientar que em Cabo Verde, a prevalência do VIH na população geral, diminuiu, passando de 0,8% para 0,6%, sendo que nos homens passou de 1,1% para 0,4% e nas mulheres de 0,4% para 0,7%, conforme o II e III IDSR.

"No país são diagnosticados, anualmente, uma média de 300 novos casos de VIH, cerca de 16.000 fazem testes de HIV, através de estratégicas fixa e móvel, mais de 2.600 que vivem com VIH beneficiam de um seguimento regular, por parte dos Serviços de Saúde, dos quais 2.500, estão em fila ativa para tratamento antirretroviral", cita a Inforpress.

O III IDSR indica que 100% das grávidas seropositivas têm acesso a tratamento antirretroviral, permitindo que o país esteja na meta de eliminação e almejando a certificação de eliminação do VHI de mãe/filho em 2020.

Nas vésperas da celebração do Dia Mundial de Luta contra a SIDA, que se comemora sobre o tema “Comunidades, faz a diferença”, Celina Ferreira apela a um engajamento forte de todos, para que juntos, o país possa atingir a eliminação e pôr fim à epidemia, segundo a fonte que vimos citando.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project