HISTÓRIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

CABO VERDE, UM POUCO DE HISTÓRIA. 30 Agosto 2005

Situadas no oceano Atlântico, a 500 milhas da costa ocidental africana, as ilhas de Cabo Verde foram descobertas por navegadores portugueses no século XV. Elas tornaram-se independentes de Portugal a 5 de Julho de 1975, na sequência da luta nacionalista encetada pelo Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), fundado por Amílcar Cabral, em 1956, em Bissau.

CABO VERDE, UM POUCO DE HISTÓRIA.

Depois de 15 anos de regime de partido único, de cunho socializante, Cabo Verde abraçou a democracia representativa em 1990. As primeiras eleições livres e pluralistas aconteceram a 13 de Janeiro de 1991, tendo sido vencidas pelo Movimento para a Democracia (MpD), passando o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, sucedâneo do PAIGC) para a oposição. O MpD, hoje na oposição, manteve-se no poder nos 10 anos seguintes, até ser substituído pelo seu rival, PAICV.

De acordo com a actual Constituição, Cabo Verde é um Estado de direito democrático, onde os direitos dos cidadãos são respeitados. O regime em vigor é de base republicana e parlamentarista. Pedro Pires, veterano da luta pela independência, é o actual chefe de Estado; e José Maria Neves, um dos mais jovens chefes de governo de África, o Primeiro-Ministro. A Cidade da Praia é a capital do país, que ainda possui um poder local organizado em câmaras e assembleias municipais.

Partidos Políticos

Meia dúzia de partidos políticos disputam e conformam entre si a vontade dos cabo-verdianos. Mas são o MpD e o PAICV, que se têm alternado no poder nos últimos 15 anos, as duas principais forças políticas de Cabo Verde.

Movimento para a Democracia (MPD) - de orientação neoliberal, surgiu em 1990 e é actualmente o maior partido da oposição. Esteve no governo entre 1991 e 2000. Detém presentemente a maioria das câmaras municipais do arquipélago. O seu actual líder é Agostinho Lopes.

Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV) - herdeiro do PAIGC de Amílcar Cabral, governou o país durante os primeiros 15 anos da independência (1975/91), sob a liderança de Aristides Pereira e Pedro Pires. O seu actual líder é José Maria Neves, também Primeiro-Ministro.

Partido da Convergência Democrática (PCD) - foi fundado em 1994, na sequência de uma cisão surgida do MPD em 1994.

Partido da Renovação Democrática (PRD) - surgiu em 2000, também na sequência de uma cisão no MpD.

Partido Social-Democrata (PSD) - foi criado em 1992. É liderado por João Além.

Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS) - social-democrata - foi criado nos finais dos anos noventa. O seu actual líder é Isaías Rodrigues. Está estruturado principalmente na ilha de São Vicente.

União Cabo-Verdiana Independente e Democrática (UCID) - de orientação democrata-cristã, foi fundada em 1977, como oposição ao regime de partido único então existente em Cabo Verde. É presidida actualmente por Manuel Rodrigues.

Geografia

Arquipélago de origem vulcânica, o solo de Cabo Verde é constituído por montanhas escarpadas, coberto de cinzas vulcânicas. A vegetação é rara. Ainda há um vulcão activo que deu origem à ilha do Fogo. O clima é quente e seco com médias anuais de 20º/25º C e em Janeiro e Fevereiro sofre a acção das tempestades de areia oriundas do Sahara.

Economia

As ilhas de Cabo Verde têm poucos recursos e são afectadas pela seca. A agricultura é prejudicada pela falta de chuvas regulares e está restringida a apenas quatro ilhas. Estimado actualmente à volta de 1500 dólares per capita, o PIB é produzido, maioritariamente, pelo sector terciário, ou seja, pelos serviços. A moeda cabo-verdiana, o escudo, está indexada ao euro, valendo um euro 110 CVE.

A economia cabo-verdiana desenvolveu-se significativamente nos últimos 15 anos, e o país encontra-se em vias de integrar plenamente o grupo dos Países de Desenvolvimento Médio, PDM. O turismo tornou-se nos últimos 15 anos numa das principais actividades económicas do arquipélago. As principais ilhas turísticas são Sal e Boa Vista.

Demografia

Os cabo-verdianos são descendentes de antigos escravos africanos e dos seus senhores portugueses. A população residente no arquipélago está estimada em 450 mil almas. Grande parte dos cabo-verdianos é emigrante no estrangeiro.

Língua

A língua oficial é o português, usado nas escolas, administrações e nas publicações. A língua nacional, utilizada pela generalidade da população no dia a dia, é o crioulo cabo-verdiano, cuja oficialização está em curso, ao lado do português.

Divisão administrativa de Cabo Verde

Formado por 10 ilhas, nove das quais são habitadas, Cabo Verde está dividido em dois grupos regionais - Barlavento e Sotavento -, 23 concelhos e 31 freguesias. Santiago, onde se encontra a capital do país, a Cidade da Praia, é a maior ilha do arquipélago. Santo Antão, São Vicente, São Nicolau, Santa Luzia (desabitada), Sal, Boa Vista, Maio, Fogo e Brava são as restantes ilhas que integram o arquipélago de Cabo Verde. Além de ilhas, o país está dividido em 23 concelhos, com órgãos próprios, organizados através de câmaras e assembleias municipais.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project