LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil: Muda rumo de investigação do assassinato de Marielle — PGR aponta Domingos Brazão como mandante do crime 21 Setembro 2019

Dezoito meses passados sobre a morte violenta da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do seu motorista Anderson Gomes, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao STJ-Superior Tribunal de Justiça na terça-feira, 17, que "as investigações sejam federalizadas e que um novo inquérito seja aberto para identificar os mandantes do crime". Entre estes, o conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro e ex-líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Estado, Domingos Brazão, que considera tudo "um absurdo" e "desrespeito para com as famílias, da minha e da Marielle".

Brasil: Muda rumo de investigação do assassinato de Marielle — PGR aponta Domingos Brazão como mandante do crime

Líder na altura do crime do PMDB, o partido do então presidente Michel Temer, e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, Domingos Brazão foi, com base nas investigações de procuradores do MPF-Ministério Público Federal, acusado formalmente de obstrução da Justiça, falsidade ideológica e favorecimento pessoal.

Segundo o relatório pedido pela PGR, o conselheiro Brazão é o "principal suspeito de ser o autor intelectual dos assassinatos", como aponta o depoimento do miliciano ’Orlando da Curicica’, preso na Penitenciária Federal de Mossoró, em Rondônia, citou o conselheiro do TCE-RJ entre os possíveis idealizadores do homicídio da vereadora e do motorista.

A procuradora ainda pediu para que seja investigado o conselheiro como mandante do duplo assassinato, no novo inquérito que pode ser aberto pelo STJ. Brazão é também ex-líder do PMDB — partido de Temer que é réu por corrupção no âmbito da ’Operação Lava Jato’.

A procuradora Raquel Dodge, em fim de mandato, adeverte o STJ que a falha da justiça em criminalizar os mandantes "imporia a responsabilização internacional" do Brasil.

Falso depoimento incriminou Oliveira e Siciliano, desviou investigação sobre Brazão

A Delegacia de Homicídios da Polícia Civil do Rio, que investigava o assassinato da vereadora, usou o falso depoimento para acusar o miliciano Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica, e o vereador Marcello Siciliano pelo assassinato de Marielle e Anderson.

Segundo a agora ex-procuradora-geral, as investigações mostraram que o falso depoimento prestado pelo policial militar e miliciano Rodrigo Jorge Ferreira foi induzido por um agente aposentado da PF, Gilberto Ribeiro da Costa, colaborador no gabinete de Brazão.

O falso depoimento teria, segundo reporta a imprensa brasileira esta sexta-feira, sido articulado com a ajuda da advogada Camila Nogueira, do delegado federal Helio Khristian e de outros dois delegados federais.

Executores detidos só um ano depois, por ’inércia’ da Polícia

A Polícia Civil é alvo de dura crítica da PGR Dodge. Ela defendeu, antes de passar o cargo ao seu sucessor (empossado esta semana, a 18), que o STJ mantenha no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro o processo em andamento contra os então agentes da Polícia Militar, Élcio Queiroz e Ronnie Lessa.

Os acusados de serem os executores só foram detidos um ano depois do crime. Entretanto Queiroz, que guiou o carro na noite do crime, aparecia em fotos com Jair Bolsonaro (ver artigo neste online, 12.3.019).

Segundo a imprensa brasileira e enviados estrangeiros no país, Lessa era vizinho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e é suspeito de ter ligações com o ’Escritório do Crime’, um grupo de "matadores e milicianos que atua no Rio de Janeiro", ao qual Brazão estaria ligado. O suposto chefe da milícia é Adriano Magalhães da Nóbrega, cuja mãe e irmã, Raimunda Magalhães e Danielle Nóbrega, respetivamente, tinham emprego no gabinete de Flávio Bolsonaro, filho do presidente, segundo o diário espanhol ’El País’ na sua edição desta sexta-feira, 20.

Fontes: Globo/El País. Fotos: Domingos Brazão (ao alto à esquerda), a PGR Raquel Dodge, Marielle, a mãe e a irmã.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project