LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil: Desaparecida que marido mandou ir cobrar dívida a empresário 18 Novembro 2019

A brasileira Elida Cristina da Silva Fardin saiu de casa em Londrina no domingo para ir a Sinop cobrar uma dívida de 14,5 mil reais a um empresário, a pedido do marido. Horas depois, o marido recebeu uma mensagem dela a confirmar ter recebido o dinheiro e que ia voltar mais tarde. O marido desconfiou da mensagem, porque "a Elida não utilizava aquelas palavras".

Brasil: Desaparecida que marido mandou ir cobrar dívida a empresário

O alerta de desaparecimento foi dado na segunda-feira. Na véspera, Elida, de 35 anos, tinha ido ao restaurante de Leandro José Reis cobrar uma dívida de 14,5 mil reais (c. 500 contos, antes da desvalorização desta semana). Via SMS, confirmara tê-los recebidos e desde então não regressara a casa.

As investigações da DHPP-Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa começaram por ouvir todas as pessoas que tinham estado em contacto com a vítima. Apuraram que Leandro tinha sido o último a ver Elida e entrevistaram-no mais uma vez na sexta-feira.

Ao quinto dia da investigação, o dono do restaurante, da cidade de Sinop, no estado de Mato Grosso, acabou por confessar que tinha matado Elida, no calor da discussão sobre a dívida.

Os pormenores do homicídio foram descritos pelo perpetrador. Ele relatou que agarrou a vítima, de compleição franzina, por trás e passou-lhe um fio de nylon com que a asfixiou. Dispôs o cadáver da malograda em sacos de plástico e levou-os de carro para uma zona erma, perto da subestação elétrica de Sinop, cidade industrial.

Fotos: A distância entre as duas cidades do Mato Grosso, Londrina (B) e Sinop (A), é de mais de oitocentos quilómetros.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project