AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tarrafal de São Nicolau: Balduíno Do Rosário (GRIDT) promete criar riquezas, através da agricultura, pecuária e pesca para relançar o desenvolvimento local 19 Outubro 2020

Balduino Do Rosário, candidato à Câmara do Tarrafal de São Nicolau pelo Grupo Independente para o Desenvolvimento do Município do Tarrafal (GRIDT), promete criar riquezas, através da agricultura, pecuária, cultura e pesca, para relançar o desenvolvimento económico, social e cultural do concelho, caso vença as eleições de 25 de Outubro. Conforme a entrevista que concedeu ao Asemanaonline antes do arranque da campanha eleitoral, Bauldino do Rosário, que foi vereador da Câmara, avalia negativamente o desempenho do autal Edil, José Freitas Brito, como o qual se incompatibilizou.

Por: Artur Brito*

Tarrafal de São Nicolau: Balduíno Do Rosário (GRIDT) promete criar riquezas, através da agricultura,  pecuária e  pesca para  relançar o desenvolvimento local

Na sua plataforma eleitoral, Balduino garante que a sua maior aposta para impulsionar a economia do Concelho do Tarrafal de São Nicolau é reavaliar as dificuldades sociais do concelho e que é preciso “discernimento” para agir e tomar decisões acertadas para enfrentar os males sociais. Aliás, para Balduino, a economia só vai impulsionar com a erradicação da pobreza.

“As famílias precisam libertar-se das fraquezas para poderem acumular mais riqueza e quiçá proporcionar mais investimentos ao Município. São sobejamente conhecidas as debilidades sociais do município. Torna-se imperioso estabelecer políticas que vão de encontro com as necessidades da população, através da pesca, pecuária, agricultura, criação de cooperativas, promoção dos modelos de turismo rural, do tipo: Cada família um turista”, aponta o candidato e líder do GRIDT.

Em entrevista ao asemanaonline, este candidato independente confessa que o propósito de concretizar um projeto de grande desenvolvimento, que o propósito da sua candidatura tem a ver com o progresso e o conforto dos munícipes, além de outras ambições, nomeadamente a construção das infraestruturas mais importantes no processo de desenvolvimento municipal, tais como Paços do Concelho, Mercado Municipal, Rede de Esgoto, Praça de Referência, Requalificação de Avenida Cadório e Avenida Praia de Tedja e Piscina Municipal. “São obras que entendemos serem essenciais para promover o crescimento e o consequente desenvolvimento desejado, e projetar o Município a longo prazo», destacou.

Para o candidato independente à Câmara do Tarrafal, apesar de alguns ganhos conseguidos, o município continua a enfrentar problemas sociais graves. “Depois de sucessivas governações, quer do PAICV quer do MpD, apesar de alguns ganhos, o município continua com graves problemas sociais (mais de 50% da população vive com grandes dificuldades, ou seja, vive na pobreza). Estamos sensibilizados por esta causa, apoiar as pessoas, lá onde for possível e dentro da legalidade. É inaceitável que ao fim dos 15 anos da criação da nossa Divisão Administrativa, os serviços municipais continuem a ser prestados em casas arrendadas”, desabafa, acrescentando que, caso vença as eleições, vai criar condições e oportunidades para que as pessoas tenham mais rendimento, sobretudo para os jovens que queiram investir na cultura, na agricultura, no turismo, no desporto, na pecuária, como sendo um parceiro “importante” na montagem de projetos, desde o seu planeamento até à procura de financiamento.

Fazendo fé no seu projeto autárquico, Balduino mostra-se otimista quanto aos resultados e acredita que com a assunção ao comando dos destinos do Município do Tarrafal irá implantar uma nova gestão baseada em novas tecnologias de informação e comunicação (TIC) para que a sua governação seja mais próxima dos munícipes, evitando assim grandes demoras nas questões burocráticas. Nesta ótica, promete fazer uma gestão caraterizada por princípios basilares da Gestão Empresarial, através da profissionalização, da prossecução de objetivos bem definidos e mensuráveis, e da ênfase nos resultados, assentes nos princípios, designadamente satisfação do munícipe, gestão participativa, melhoria dos recursos humanos, constância de propósitos, aperfeiçoamento contínuo, comunicação permanente aos munícipes, trabalho em equipa, assunção de riscos, entre outros, que sirvam melhor os munícepes.

Outros projetos para o desenvolvimento local

Além do problema de abastecimento de água para consumo e para rega, em todas as localidades do município, outra prioridade que Balduino pretende dar, caso for Presidente da CMTSN, tem a ver com a resolução do “enorme défice” habitacional no concelho. Neste setor, mostra-se preocupado e garante que é preciso construir bases para controlar esta fragilidade, alegando que desde o ano de 2012, praticamente, não se constrói nada em termos de habitação social no Tarrafal.

“Também temos deparado com casas com vários problemas de tetos, neste sentido, como referi anteriormente, vamos aplicar o programa morar condignamente, que consiste em apoiar as famílias com inertes e alguns materiais necessários para recuperação de tetos. A nossa ambição é muito grande dai que, estamos a criar um projeto para facilitar os jovens na construção da sua residência própria. Aqui, os apoios vão desde, entrega de lotes de terrenos, isenção de licença para construção, apoiá-los também com inertes, disponibilização da escavadora para escavar o alicerce, e a fossa”, anuncia.

No tocante à cultura, o candidato independente assegura que, como sendo um setor “importante” para a população e para o concelho, e um dos grandes meios para obter riqueza, tem como propósito investir “fortemente” nesta área, além da promoção de festivais e carnavais, projetos Casa de Artes e a Semana Cultural, a música, a dança, a literatura, e a gastronomia.

“Temos um projeto ambicioso a ser concretizado e vamos ter como pano de fundo, uma agenda cultural que será partilhada com associações locais como parceiros, ou seja, pensamos criar um Conselho Cultural Municipal, que envolve toda a sociedade civil. Uma das atribuições do Conselho vai ser incentivar os jovens, por exemplo, a rever na dança (tradicional e moderna), uma diversão interessante e um meio para adquirir o conhecimento. Queremos sublinhar um grande evento que o referido Conselho poderá realizar – Município Talento (é um concurso que vai promover a dança e a música). É uma novidade. Somos ricos em música e dança, portanto, é o nosso dever criar as oportunidades para os músicos e dançarinos do Município”, aponta.

Políticas sociais com SOS Família e habitação social

Para além das medidas já frisadas para mitigar o impacto da pobreza no município, Balduinio diz que vai implementar um programa “SOS Família”, no sentido de acudir as pessoas mais vulneráveis (idosos, doentes acamados, crianças, pessoas portadoras de deficiência), quer a nível de alimento, mas também utensílios da primeira necessidade, nomeadamente roupas, fraldas, calçados, materiais escolares para as crianças mais desfavorecidas.

“Entendemos ser essencial neste setor, construir uma casa para as pessoas com dificuldades físicas, mentais e financeiras, que muitas vezes são exploradas pela sociedade com a mão-de-obra sem uma devida retribuição. Neste aspeto, pensamos construir essa casa para receber esses cidadãos, onde poderão usufruir de vários serviços: de consulta médica, de visitas de enfermeiros, de cuidados, prática das modalidades desportivas, de passeios, para além das refeições. Temos um programa que é, uma família, uma casa de banho, há também o projecto morar condignamente”, indica.

Relançamento da pesca como motor da economia do Concelho

Questionado sobre o setor da pesca, Balduino considera que a atividade piscatória é um dos principais motores da economia do Tarrafal e perspetiva criar um plano estratégico estratégico que será desenvolvido em conjunto com a Associação dos Pescadores.

“Primeiro, vamos fazer todo o esforço junto do Governo Central para que o cais de pesca seja uma realidade, de modo a dar mais conforto e segurança aos profissionais da pesca (pescadores e peixeiras); segundo, é preciso inteirar dos obstáculos que impeçam o crescimento deste sector; terceiro, procurar as soluções para as problemáticas neste domínio; quarto, ajudar a Associação dos Pescadores a instalar um comércio de produtos de pesca; quinto, incentivar a pesca desportiva, que é uma das grandes fortunas do nosso mar; sexto, facilitar o acesso ao crédito para investimento e, por fim, construir um Centro de Apoio à Pesca. Aliás, será uma infraestrutura de múltiplas valências, desde oficinas para reparação das pequenas embarcações de pesca, conserto de motores, redes de pesca, com gabinete de apoio na montagem de projectos e procura de investimentos, salas para formações, com lojas para venda de utensílios de pesca, salas de lazer, sala de exposição sobre pescadores, com anfiteatro, gerido pela própria Associação dos Pescadores”, enumera.

Desempenho negativo da atual equipa camarária de José Freitas

O candidato independente para a presidência da Câmara Municipal do Tarrafal de São Nicolau considera negativo o desempenho da atual equipa do Edil José Freitas. “Seria hipocrisia da minha parte afirmar que não houve alguns ganhos no município, mas atualmente há um desnorte total na governação da Câmara Municipal. Há um modelo de gestão baseado no improviso, prova disto são as obras iniciadas sem fim à vista com grandes transtornos para os munícipes, com reclamações generalizadas. A atual gestão já deu, há muito, sinais de cansaço, limitando a sua atuação única e exclusivamente em arruamentos e construção de pracetas», destaca.

Balduino entende que em pleno século XXI e de acordo com a evolução do mundo, os desafios são outros e que é preciso investir em projetos que criem empregos duradouros e não sazonalmente. “Se considerarmos as receitas correntes e receitas de capital conseguidas durante a gestão da atual equipa, o seu desempenho pecou por não ter conseguido fazer uma obra de referência, que colocasse o município na senda de desenvolvimento e por não ter conseguido implementar uma política social que fosse para além do óbvio e mesmo assim tem feito isso de forma menos inspirada. Não se pode falar em desenvolvimento do município e nem adianta falar em empregos criados com as requalificações dos bairros, enquanto os colaboradores de quinzena da Autarquia passam quatro meses sem receber o seu salário. É necessário governar de cara voltada para as necessidades das pessoas, pondo sempre as suas necessidades à frente de qualquer outra”, recomenda.

Balduino vai mais longe, alegando que não houve e nem há vontade política dos sucessivos governos de apostarem fortemente em São Nicolau. “Continuamos a perder jovens, sobretudo jovens quadros por ausência de um programa de Governação no sentido de criar emprego e postos de trabalho para reterem as pessoas na ilha, berço da intelectualidade. Todos esses atrasos que a ilha tem sofrido ao longo dos anos é porque nunca houve uma voz, firme, clara e sem pendor partidário, que defendesse os seus direitos, quer a nível central, quer a nível local”, argumenta.

Pela sua disponibilidade à candidatura para a CMTSN, o candidato independente, aproveita a ocasião para agradecer a todos os munícipes do Tarrafal, de Fragata a Hortelã, pelos apoios dispensados à sua candidatura. Para mim, é gratificante o forte apoio do povo do concelho na aspiração de ver aberto um novo ciclo de mudança, desenvolvimento e prosperidade. Queria dizer ainda aos Tarrafalenses que acreditem na nossa candidatura, porque estamos preparados para assumir as mais altas responsabilidades do Município, para dar um salto qualitativo na luta pelos avanços no melhoramento das condições de vida dos cidadãos. Este é um desafio que abraçamos, convictos de que está na altura de Mudar para Governar com Responsabilidade. O nosso Município, está à altura de regenerar, de mostrar que não há razões para receios, e exige responsabilidade.

Entretanto, Bauldino não deixa de endereçar uma palavra de fraternidade aos seus adversários políticos, apelando que sejam mais proativos, que deixem valer os nossos argumentos fundamentados nos projetos, propostas e ideias que cada candidatura irá apresentar. “Que respeitemos as opiniões adversárias, sem ofensas de qualquer natureza. Acima de tudo, está o interesse dos munícipes. A nossa mensagem é sempre de união, paz e amor ao próximo, independentemente da posição social de qualquer cidadão ou da sua natureza partidária”, propõe, apresentando uma candidatura com uma mais-valia para o Município. “Vou trazer uma equipa jovem e experiente, dinâmica, motivadora, fundamentada por uma liderança competente, forte, responsável e dentro de um quadro de compromisso com as pessoas para melhor gerir os recursos de todos”, conclui.

Percurso do candidato

Balduíno Do Rosário, é Professor desde 1992, com formação no Ensino Básico e integrado e Licenciatura em Matemática, desempenhando funções de professor e coordenador da disciplina de matemática na Escola Secundária Pedro Corsino de Azevedo – Município do Tarrafal, além de técnico de eletrónica/Automação. O líder do GRIDT e candidato à Câmara do Tarrafal de São Nicolau foi Vereador na Câmara de José Freitas Brito, com o qual se incompatibilizou.
— -
*Jornalista Estagiário/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project