AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Autárquicas 2020: Líder do PAICV defende que a Ilha do Sal merece muito mais do que um presidente lúdico e uma câmara lúdica 11 Setembro 2020

A líder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) considerou, esta quinta-feira à noite, que a ilha do Sal merece muito mais do que um “presidente lúdico e uma câmara municipal lúdica”. Janira Hopffer Almada fez essas considerações durante o ato de apresentação pública dos cabeças de lista à Câmara ( Albertino Mosso) e Assembleia (Manuel Portugal) municipais do Sal, um evento que teve lugar na Academia do Académico do Aeroporto do Sal, na cidade dos Espargos.

Autárquicas 2020:  Líder do PAICV defende que a Ilha do Sal merece muito mais do que um presidente lúdico e uma câmara lúdica

Conforme a Inforpress, perante sala cheia, onde foram observadas as medidas de segurança sanitárias no contexto da pandemia da covid-19, a actividade iniciou com um momento cultural, proporcionado pela voz de Sílvia Medina, acompanhada de Erikson Fonseca, na guitarra.

Chegado o momento dos discursos, Janira Hopffer Almada, lembrando os principais compromissos que o Governo do MpD assumiu com a ilha, questionou, em tom irónico, se os recursos arrecadados do Fundo do Turismo “deu apenas” para construir duas obras municipais, isto é, a pedonal de Santa Maria e “aquele meio calçadão inaugurado às pressas”.

Tecendo duras críticas à governação do MpD, liderado por Ulisses Correia e Silva, Janira Hopffer Almada afirmou que o PAICV tem perspectiva diferente de desenvolvimento de Cabo Verde.

“O PAICV não governa o país fazendo gestão corrente, com política de retalho e com medidas avulsas. O PAICV governa com uma visão estratégica, planificada, organizada, mas sobretudo fazendo com que o país seja um país para todos e não para alguns, como está a acontecer agora”, enfatizou.

Quanto à actuação da equipa camarária liderada por Júlio Lopes, a líder do partido da “estrela negra” faz uma série de questionamentos à volta das políticas desta câmara, nomeadamente habitacionais, da juventude, disponibilização de lotes para jovens quadros e famílias carenciadas, programa de saneamento, entre outras propostas de novas politicas locais.

Segundo ainda a Infiorpress, a líder da maior força politica da esquerda do arco do poder considera que a ilha precisa mais do que uma Câmara lúdica. « Mas a ilha do Sal merece muito mais do que um presidente lúdico e uma câmara municipal lúdica”, comentou.

“A cultura é nossa embaixadora, e é fundamental para o desenvolvimento da ilha. Mas é também fundamental apostar nas pescas, qualificar o turismo e responder as necessidades das pessoas do Sal para melhorarem a sua condição e qualidade de vida”, sublinhou.

Fazendo essa leitura, Janira Hopffer Almada concluiu, dizendo que o momento não é de fazer “novas promessas”, mas de apresentar resultados dos compromissos assumidos em 2016.

“Este é o momento de se fazer o balanço dos compromissos assumidos em 2016. Todos os cidadãos devem exigir políticos sérios. Política feita de forma séria é uma missão nobre, digna (…). Agora, para escolhermos políticos sérios os cidadãos devem ser também conscientes, colocando em primeiro lugar o interesse da sua ilha do seu país”, finalizou.

Albertino Mosso e Manuel Portugal são os candidatos do PAICV para a Câmara e Assembleia Municipais do Sal, nas autárquicas de 2020, estribados no slogan de campanha “Respostas ousadas com Tinó”.

Candidato Albertino Mosso quer transformar a ilha do Sal

Ao fazer uso da palavra, num discurso de mais de 20 minutos, Albertino Mosso referiu que a meta maior da sua equipa, caso for eleita nessas eleições autárquicas, é transformar o Sal num modelo de “boa governação local”, de gestão participativa e de vivência democrática.

“Quero ainda transformar o Município do Sal num território inteligente, inovador, competitivo, sustentável e atrtivo para se viver em paz e em tranquilidade”, reforçou, segundo a Inforpress, o pretendente à cadeira presidencial do mesmo município.

Na ilha do Sal, concorrem para estas eleições autárquicas, além de Albertino Mosso, apoiado pelo PAICV, também o Movimento para a Democracia (MpD) liderado por Júlio Lopes, e o grupo Independente – Sociedade em Acção para a Liberdade -, encabeçado por Adirley Gomes.

A ilha do Sal conta nestas eleições autárquicas com 18.188 eleitores nacionais contra 749 estrangeiros, totalizando assim 18.937 inscritos nos cadernos eleitorais, contra os 16.122 inscritos nas legislativas passadas, registando um aumento de mais de dois mil novos eleitores.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project