ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Alemanha: Merkel no Japão para G20 mesmo após 2 tremores em 9 dias 28 Junho 2019

A chanceler alemã estava para discursar quando começou a ter tremores, na manhã desta quinta-feira, 27, no que é o segundo incidente em menos de duas semanas. Mas pouco depois o gabinete confirmou que a dirigente "está bem" e vai cumprir a sua agenda oficial. A próxima implica que ela viaje no mesmo dia para a cimeira do G20 em Osaka começa na sexta-feira, 28, e prolonga-se até domingo, 30.

Alemanha: Merkel no Japão para G20 mesmo após 2 tremores em 9 dias

A chanceler alemã estava a aguardar a sua vez para discursar numa cerimónia oficial com o presidente Franz-Walter Steinmeier quando começou a ter tremores. O primeiro incidente deu-se há nove dias, no dia 18, também numa cerimónia oficial (foto), em Berlim.

Vídeos a circular online, após o incidente da manhã desta quinta-feira, 27, mostram Angela Merkel, que faz 65 anos no próximo mês, a cruzar os braços e a dar alguns passos para disfarçar os tremores.

Mas pouco depois o gabinete confirmou que a dirigente "está bem" e vai cumprir a sua agenda oficial. Isso implicou ela ter viajado no mesmo dia para a cimeira que reúne as principais economias-mundi. É o G20 em Osaka, que começa na sexta-feira, 28, e termina no dia seguinte, 29.

Na décima-quarta cimeira do G20, e primeira em que o Japão é o anfitrião, a chanceler Merkel "vai manter diversos encontros bilaterais com outros dirigentes" , indicou no Twitter o porta-voz do governo alemão.

Além da participação dos chefes de Estado e de governo do Grupo dos Vinte (Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, África do Sul, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Indonésia, Itália, Índia, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Turquia, União Europeia —Banco Central, Conselho e Comissão Europeia), a XIV Cimeira tem como convidados os dirigentes de organizações como o FMI, ONU, a União Africana, e países como a Espanha, a Holanda, o Senegal, Singapura, o Vietname, entre outros.

1ª crise impressionou mais

Nove dias antes, no dia 18, a chanceler alemã estava numa cerimónia oficial com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky(foto) quando começou a ter violentos tremores.

A própria Merkel explicou, perante as câmaras televisivas, que resolveu tudo com … água: "Bebi três copos de água, porque afinal foi por causa da desidratação que começou e agora estou muito bem", afirmou pouco depois.

O mandato da chanceler termina em 2021, ao fim de dezasseis anos no governo.

Fontes: Dw.de/Reuters/L’Express

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project