Retratos

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Airton Cozzolino: “O meu maior sonho é chegar aos sete títulos mundiais de kitesurf” 22 Fevereiro 2021

É inevitável. A alegria de Airton Cozzolino Lopes contagia qualquer um. A energia, a felicidade e o orgulho que sente do pai ao recontar a sua história é o motivo que enche as pessoas de motivação e desejo de realizar os sonhos sem medo e com muita garra. Vencedor de quatro campeonatos mundiais de kitesurf, o jovem salense, diz que o seu maior sonho é conseguir bater um recorde mundial de sete campeonatos mundiais e acredita ser possível.

Airton Cozzolino: “O meu maior sonho é chegar aos sete títulos mundiais de kitesurf”

No dia 11 de julho de 1997, nasceu, na ilha do Sal, em Santa Maria, Airton Cozzolino Lopes, onde o vento e as ondas criam condições de primeira para a prática do surf e kitesurf. Convivendo com esta realidade desde criança, o atleta descobriu a paixão pelo surf quando tinha apenas 11 a 12 anos. Agora vive entre Itália e Cabo Verde, pois teve que se mudar com o seu pai adotivo.

A paixão pelo surf começou quando ainda era apenas uma criança, porém o kitesurf só veio depois com a influência do seu pai adotivo. “No início eu tinha medo de praticar kitesurf, no entanto, kitesurf é uma das grandes paixões do meu pai e por isso ele acabou por me incentivar. Ele ensinou-me a sua paixão”, reiterou.

Airton Cozzolino foi adotado pelo italiano Libero Cozzolino, que se mudou para Cabo Verde para dar aulas de kitesurf. Se conheceram quando o empresário passava diariamente à frente da praia de kitesurf, em Santa Maria para trabalhar e o encontrava lá a praticar Surf, quase todos os dias. "Quando nos conhecemos foi paixão à primeira vista", expressou.

“Eu conheci o meu pai em Cabo Verde. Ele era professor de kitesurf. Lembro na altura que diariamente eu ia à praia de kitesurf, em Santa Maria, para surfar e o encontrava. Todos os dias, ao passar por lá, conversávamos e oferecia-me lanches. Ele sempre me levava algo e a partir daí criou-se um sentimento de pai para filho", revelou.

Títulos mundiais e conselho aos mais jovens

Mas a vida e obra do nosso entrevistado não fica por aí. Airton Cozzolino já venceu quatro campeonatos mundiais se Kitesurf, no entanto, o seu maior sonho é chegar aos sete títulos mundiais. “O meu maior sonho é poder ganhar por sete vezes o campeonato mundial. Além disso, tenho uma grande vontade de morar em Cabo Verde. Quero morar no meu país e depois poder viajar para competir em outros países. Acredito que este dia vai chegar”, expressou.

Em 2011, venceu o seu primeiro campeonato mundial de kitesurf, repetindo o feito por mais três anos consecutivos em 2017, 2018 e 2019.

Quando foi para a itália com o pai, Airton Cozzolino iniciou os treinos e quando se sentia preparado começou a competir, em 2007, em campeonatos internos de Kitesurf na Itália. "O meu primeiro campeonato foi algo emocionante. Eu tinha muita adrenalina. No entanto, eu também tinha muito medo de perder, medo de dar o meu máximo e não conseguir realizar os meus sonhos, porque queria ser um campeão mundial. A maioria das pessoas que vão participar num campeonato pela primeira vez querem somente ganhar experiência, mas eu queria vencer logo a primeira”, expressou

Entretanto, o atleta explica que nem sempre as coisas foram fáceis para ele e que teve um momento da sua vida que pensou em desistir da sua carreira. “Em 2019, tive uma lesão no pé e fiquei por 20 dias a fazer terapia. Tinha outros eventos que eu queria ir, mas o meu pai disse para não fazer porque se não além de 20 dias poderia ficar seis meses ou mais, mas felizmente consegui superar e aprendi uma lição - é importante ter sempre pensamento positivo e nunca parar de acreditar”, avançou.

Airton Cozzolino sempre foi um homem exigente, pois mesmo com as dificuldades encontradas a meio do caminho para aprender kitesurf, nunca desistiu. “No início eu tinha dificuldade em aprender kitesurf porque eu era muito leve, magro, baixo e caía o tempo todo. Entretanto, isso nunca foi um empecilho para continuar a lutar. Nunca quis desistir mesmo caindo”, avançou.

Para finalizar, Airton Cozzolino deixa uma mensagem para aqueles que querem, assim como ele, ser uma atleta do kitesurf: “É preciso ter calma e não apressar as coisas e principalmente nunca parar de acreditar. Treinar muito, estudar muito e nunca parar de sonhar e, principalmente, nunca ver algo como impossível”, expressou.

LC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project