AME e KJF

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

AME 2019: Director-Geral do Atlantic Music Expo acredita que impacto do evento é superior aquilo que é investido 11 Abril 2019

O director-geral do Atlantic Music Expo, Augusto Veiga, considerou, nesta quarta-feira, que o impacto deste certame na economia do país é superior ao valor que é investido.

AME 2019: Director-Geral do Atlantic Music Expo acredita que impacto do evento é superior aquilo que é investido

No terceiro dia do AME, que termina hoje, quinta-feira, na Cidade da Praia, a organização já faz um balanço positivo e destaca a participação dos artistas em todos os eventos, desde os encontros individuais, a feira, as conferências e os `showcases´.

Segundo a Inforpress, ao ser questionado pelos jornalistas sobre o impacto desta grande montra da música do Atlântico, Augusto Veiga afirmou que o impacto “é visível”, basta ver o movimento que a cidade tem, nas ruas, nos aeroportos e nos hotéis.

“Nós acreditamos que recebemos muito mais daquilo que está a ser investido. Acreditamos que, realmente, o impacto financeiro do AME, na Praia e em Cabo Verde no geral é positivo e é superior aquilo que é investido”, afirmou.

Entretanto, avançou que o real impacto só será conhecido depois de terem em mãos o resultado de um estudo encomendado pela organização e que está a ser levado a cabo desde do dia 08.

O estudo, segundo Augusto Veiga, será conhecido depois desta edição da AME, orçada em 16 mil contos.

Em relação à feira que decorre na Praça Alexandre Albuquerque, no Platô, informou que contam com a participação de 80 expositores, neste espaço que serve para a promoção dos serviços de diversas empresas, autoridades municipais e para exposição de artesanato.

Apesar de a feira ser terceirizada, disse que estão satisfeitos com a aderência dos expositores e das câmaras municipais.

“Estamos a promover os produtores locais, os artistas locais e nacionais. Dento da feira temos um palco para os artistas cabo-verdianos que as câmaras municipais trazem, mas no primeiro dia tivemos a actuação de uma banda de Canadá”, informou.

No terceiro dia do AME, subiram ao palco da Pracinha de Escola Grande os músicos Manolo, Soul Bangs, Ga da Lomba e Fredy & The Foundation.

Já o palco da rua pedonal recebeu a actuações de Basheer, Mónica Pereira e Continuadores.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project