ESCREVA-NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tragédia com ciclone Idai : Líder da Oposição solidariza-se com o povo de Moçambique 22 Mar�o 2019

A líder do maior partido da oposição em Cabo Verde solidariza-se com o povo de Moçambique, na sequência do recente ciclone Idai que atingiu a região Centro do País, com destaque para a cidade da Beira, deixando rastos de destruição (90% de infraestruturas danificadas) com mais de 200 mortos - Presidente Filipe Nyusi decreta Estado de Emergência e luto nacional.«Neste momento de sofrimento, de profunda dor e consternação, não poderíamos deixar de juntar a nossa voz à daqueles que estão a manifestar a sua solidariedade com um país irmão, que é Moçambique, um dos principais afetados, e com os outros países atingidos», escreve Janira Hopffer Almada, num post que colocou na sua página de facebook na qualidade de presidente do PAICV, que publicamos a seguir.

Tragédia com ciclone Idai : Líder da Oposição solidariza-se com o povo de Moçambique

(Vai)Toda a nossa solidariedade!
Estamos convosco!

Na perspetiva das Nações Unidas, está-se a vivenciar uma das piores tempestades de sempre no Hemisfério Sul, provocando uma verdadeira tragédia humana em Moçambique e atingindo, também, o Zimbabwe e o Malawi.

De facto, a passagem do ciclone Idai e a continuidade de chuvas torrenciais está a deixar esses países mergulhados numa profunda situação de calamidade e de crise humanitária.

São já contabilizados, segundo dados provisórios, algumas centenas de mortes e desaparecimentos e está-se a temer que cifras de perdas de vidas humanas possam atingir proporções, infelizmente, dramáticas.

Notícias dão-nos conta que pessoas, mesmo as sobreviventes dos primeiros momentos, vivem situações de desespero, lutando ainda para vencer as inundações que não param de aumentar, devido às chuvas e ao aumento do caudal dos rios mais próximos, Púnguè e Búzi.

Infraestruturas, habitações e outras edificações estão sendo arrasadas, deixando para trás destroços dos investimentos económicos, financeiros, e, sobretudo, emocionais e sentimentais, prevendo-se situações preocupantes a nível da alimentação e da saúde das pessoas, para além do grave problemas sanitário que poderá estar a desenhar-se para os próximos dias.

Neste momento de sofrimento, de profunda dor e consternação, não poderíamos deixar de juntar a nossa voz à daqueles que estão a manifestar a sua solidariedade com um país irmão, que é Moçambique, um dos principais afetados, e com os outros países atingidos.

Espera-se uma reação rápida de toda a comunidade internacional, no sentido de se encontrar vias para diminuir o sofrimento desses desafortunados, atingidos por mais uma catástrofe natural.

Assim, apresentamos condolências às famílias enlutadas, a Moçambique, ao seu heróico e sofrido povo e aos seus dirigentes, e manifestamos a nossa profunda solidariedade, neste momento de desfortúnio e grande tristeza.

Janira Hopffer Almada ( líder do PAICV)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project