AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Antero Veiga participa em Bruxelas na reunião de concertação sobre as alterações climáticas 30 Abril 2014

O Ministro do Ambiente e Ordenamento do Território, MAHOT, Antero Veiga encontra-se em Bruxelas para participar no encontro sobre as mudanças climáticas que se realiza esta quarta-feira, 30, na capital belga e que vai contar com a participação de delegações de 34 países de todos os continentes.

Antero Veiga participa em Bruxelas na reunião de concertação sobre as alterações climáticas

Na sua intervenção, o ministro cabo-verdiano do Ambiente deverá destacar a importância desta reunião, com enfoque para África, "um continente muito vulnerável, onde milhares de pessoas são afectadas pelo fenómeno".

Em nota de imprensa, o Asemana ficou a saber que o convite a Cabo Verde para este encontro que coloca encima da mesa os desafios que as alterações cimáticas representam ao mundo, foi "feita com base nas excelentes relações que existem com a União Europeia".

O país tem advogado e insistido num tratamento mais adequado aos pequenos Estados insulares, reforça ainda a nota, justificando que para os pequenos países insulares, as mudanças climáticas constituem uma preocupação substantiva, sendo que no caso nacional, "a luta contra as alterações climáticas são uma questão de sobrevivência".

Esta reunião de Bruxelas acontece na sequência da Conferência das Partes (COP 19) realizada em Dezembro de 2013, em Varsóvia, Polónia, visando a adopção de um novo acordo sobre o clima, a ser respeitado por todas as partes, e que deve ser adopatada na COP 21 de Paris em 2015.

Antes da conferência de Paris, acontece no entanto, a Cimeira de Líderes mundiais, promovido pelo secretário geral da Organização das Nações Unidas, ONU, Ban Ki-moon, à márgem da próxima Assembleia Geral da instituição, a acontecer ainda em Setembro deste ano.

As alterações climáticas são um flagelo impulsionado pelas revoluções industriais dos nossos tempos através das emissões de gazes com efeitos de estufa, causando alterações que ameaçam a estabilidade climática do planeta. Estas mudanças já mais que comprovadas, colocam em risco o equilíbrio do sistema planetário e ameaça a sobrevivência de milhões, com especial incidência no continente Africano, onde as pessoas estão vitalmente dependentes das oportunidades ou desafios impostos pelo clima. A segurança alimentar é um dos pontos mais críticos.

Cabo Verde à semelhança dos demais pequenos países insulares, e com as agravantes impostas pelas suas especificidades, é um dos mais vulneráveis países do mundo, entre outras, nas questões climáticas.

Sanny Fonseca

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter