ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Turismo: Número de hóspedes e dormidas aumenta em Cabo Verde 17 Maio 2017

A sector do turismo continua a crescer em Cabo Verde. Segundo os dados recentes do INECV, durante o primeiro trimestre deste ano o número de hóspedes cresceu 2,4% e as dormidas nos estabelecimentos hoteleiros evoluiu positivamente 6,8%, face aos três últimos meses de 2016. No primeiro trimestre de 2017, o Reino Unido foi o principal país de proveniência de turistas, ou seja, os turistas deste país foram os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 7,9 noites. Sal foi a ilha mais procurada, representando cerca de 47,9% das entradas nos estabelecimentos hoteleiros nacionais.

Turismo: Número de hóspedes e  dormidas aumenta em Cabo Verde

Segundo os dados publicados nesta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatísticas de Cabo Verde, durante o primeiro trimestre de 2017, os estabelecimentos hoteleiros acolheram cerca de 195.163 hóspedes - uma variação positiva de 2,4%, face ao período homólogo do ano anterior. Em termos absolutos, entraram nos estabelecimentos hoteleiros cabo-verdianos mais 4.510 turistas do que em igual período do ano transacto.

Reino Unido lidera o mercado emissor

No mesmo período em análise, Reino Unido foi o principal mercado emissor de turistas com 21,8% do total das entradas. A seguir vêm a França (13,5%), a Alemanha (12,3%) e os Países Baixos (11,1%). “Relativamente às dormidas, o Reino Unido continua na vanguarda com 28,6% do total, seguido de Países Baixos, França e Alemanha, com 13,7%, 11,1%, e 10,4% de dormidas, respectivamente”.

“De uma forma geral, as dormidas atingiram 1.213.345 no mesmo período, traduzindo-se numa variação positiva de 6,8%, em relação ao 1º trimestre de 2016., o que significa dizer que, em termos absolutos, houve um aumento de 77.478 dormidas”, lê-se no documento estatístico a que o Asemanaonline teve acesso.

Mais procura de hotéis e entradas por ilhas»

Referindo-se aos dados por cada tipo de estabelecimento, o INECV revela que os Hotéis continuam sendo os mais procurados, representando 84,3% do total das entradas. Seguem-se as Residenciais com cerca de 4,7% e os Aldeamentos turísticos com 3,6%. “Em relação às dormidas, os Hotéis representam 89,2%, os Aldeamentos turísticos com 3,9% e os hotéis-apartamentos com 3,0%”, informa.

Em relação à entrada, a Ilha do Sal teve maior acolhimento de turistas, com 47,9%, seguida da ilha da Boa Vista, com 28,8% e Santiago com 9,9%. Estas mesmas ilhas registaram 55,1%, 35,8% e 3,3% de dormidas, respectivamente.

Aumento taxa ocupação-cama

Em média geral, os dados do INECV apontam que a taxa de ocupação-cama durante o primeiro trimestre de 2017, foi de 62%, sendo a Ilha da Boa Vista com a maior taxa de ocupação - cama (86%). Seguem-se as Ilhas do Sal com 73%, Santo Antão e São Vicente com igual taxa de 26%. “Os Hotéis foram os estabelecimentos hoteleiros com maior taxa de ocupação – cama, 72%. Seguem-se os Aldeamentos turísticos com 49%, os Hotéis apartamentos com 32% e as pousadas com 25%”.

Recorde-se que o Inquérito Mensal à Movimentação de Hóspedes (IMMH), tem por objectivo medir a procura turística junto dos estabelecimentos hoteleiros em termos hóspedes alojados, número de dormidas gerados pelos mesmos, taxa de ocupação-cama e estadia média.

“O turismo constitui um dos sectores com maior dinâmica no crescimento económico e social de Cabo Verde, sobretudo, na formação do Produto Interno Bruto (PIB). Para o efeito, a planificação do sector é de capital importância e, tal só é possível, com informações oportunas e regulares”.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter