INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Coreia do Norte? Rússia diz que acusador (EUA) é ’a fonte do vírus da ciber-extorsão global’ 18 Maio 2017

A falta de informação sobre a fonte do ’vírus da ciber-extorsão’ — que deitou abaixo os sistemas de mais de 300 000 serviços, desde hospitais, transportes, escolas, etc., em mais de 150 países — já está a dar munições para as potências mundiais (reais ou ambicionando-o) usarem contra o seu adversário, numa ’guerra’ transmitida via redes sociais, além dos meios de comunicação social.

Coreia do Norte? Rússia diz que acusador (EUA) é ’a fonte do vírus da ciber-extorsão global’

O ciber-ataque de sexta-feira 12 parece ter sido contido nas maiores empresas e organizações, mas o número de vítimas continuou a aumentar no início desta semana, confirmando os alertas lançados na segunda-feira 15, pela Europol.

Os últimos números indicam 300 mil afetados em pelo menos 150 países pelo software malicioso que, na passada sexta-feira, se propagou e bloqueou sistemas informáticos nos centros de saúde do Reino Unido e em empresas e outras entidades em Espanha, França, Alemanha, Índia, África do Sul, Rússia, Coreia do Sul, entre outros.

Coreia do Norte acusada por EUA, mas Rússia diz que acusador é que é a fonte do vírus da ciber-extorsão global

Primeiro, os EUA lançaram logo sábado a suspeita de que por trás do crime informático estava a Coreia do Norte.

Segunda-feira foi a Rússia que veio dizer que os EUA criaram o vírus.

Caos nos hospitais britânicos

Segundo a Reuters e a ABC News, foi a Inglaterra que mais sentiu os efeitos do ciber-ataque através do chamado ’ransom-virus’ (vírus do resgate a pagar). Os hospitais ingleses afetados tiveram de retirar pacientes transferindo-os para outros hospitais. Cancelamentos de cirurgias e outros atos tiveram de ser cancelados. " Foi horrível, chorei imenso quando me vieram dizer", contou à ABC NEws uma paciente inglesa. "Não estava nada à espera, era a última coisa que me podia acontecer, tudo foi cancelado".

Quem pagou aos piratas? Tabu

Segundo a Reuters "algumas centenas de empresas terão pago montantes que começaram em 300 dólares" (33 000 CVE) para poderem ter os seus ficheiros libertados.

Contudo, "aparentemente foi um esquema fraudulento", disse um conselheiro de segurança à CBS, "já que em nenhum dos casos totalizando pagamentos de cerca de 70 mil USD (7 milhões CVE) houve efetiva recuperação de dados".

Crime de ciber-extorsão no topo dos crimes informáticos desde 2013

Os ataques de "ciber-extorsão", em que criminosos exigem dinheiro em troca de parar algum tipo específico de ciber-ataque, é uma ameaça muito comum nos países da Europa, na Rússia e EUA — que são os casos mais conhecidos. Contudo, o caso desta última semana mostra que há uma maior propagação em curso.

Prevenção: Criar cópias de segurança

É fundamental ter cópias de segurança atualizadas, em caso de perda ou captura dos ficheiros.

Fontes: ABC News e Radio online, Reuters. Foto Getty images/Reuters.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter