SOCIAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

São Filipe: Menor violada morre grávida e desconhece-se a causa da sua morte 20 Abril 2017

Uma adolescente de 13 anos, que foi alegadamente violada sexualmente por um indivíduo de maior idade e que estava grávida de seis meses, morreu, por volta das zero horas desta quinta-feira, 20, em S.Filipe. A causa da morte da menor está ainda por ser apurada pelas autoridades locais - a autópsia está marcada para esta sexta-feira,21.

São Filipe: Menor violada morre grávida e desconhece-se a causa da sua morte

Segundo a Inforpress, informações recolhidas junto da Esquadra da Polícia Nacional de São Filipe indicam que esta instituição teve conhecimento de que a adolescente, acompanhada do suposto namorado e de mais uma pessoa, foi conduzida ao serviço de urgência do Hospital Regional São Francisco de Assis, mas a mesma deu entrada neste estabelecimento hospitalar já cadáver.

O director do hospital regional, Luís Sanches, contactado pela Inforpress, confirmou a morte da adolescente sem avançar qual a causa que terá estado na origem da sua morte. Saches indicou que a direcção do estabelecimento hospitalar está a encetar contactos com a Procuradoria da República junto da Comarca de São Filipe, a quem cabe a responsabilidade de ordenar a realização ou não da autópsia para determinar a causa da morte ou pela liberação do cadáver.

Luís Sanches informa que o cadáver foi colocado na câmara fria até a decisão das autoridades competentes, indicando que o médico legista, responsável pela realização da autópsia, já se encontra na ilha. Segundo informações recentes, a Procuradoria da Comarca de São Filipe acaba de ordenar a realização, nesta sexta-feira,21, de autopsia para determinar a causa da morte da adolescente.

Entretanto, o suposto namorado da vítima encontra-se nas instalações da esquadra da Polícia Nacional em São Filipe, aguardando pelo apuramento da causa da morte da menor de 13 anos - grávida de seis meses.

É de salientar que o caso em apreço foi tornado público em Fevereiro último, através de uma vizinha e uma tia da vítima, que apresentam queixa às autoridades policiais, com conhecimento ao Instituo Cabo-verdiano de Criança e Adolescente (ICCA). Esta remeteu o processo para o Ministério Público, mas os pais da adolescente - que acaba de morrer nesta quinta-feira,20 - foram notificados e não apresentaram queixa. Já o suposto violador da menor prosseguiu com a sua vida normal, estando agora na esquadra policial a aguardar pela decisão judicial diante da morte da menor com a qual se envolveu.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
publicidade

Cap-vert

Uhau

Uhau