OPINIÃO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

O Professor e a sua maior recompensa 05 Abril 2017

Professor é uma das profissões mais fantásticas que existe, salvo devido respeito para as outras classes profissionais. Por mais que as outras profissões geram mais dinheiro, por mais que as outras áreas de actividade dão mais visibilidade e conforto ao individuo na sociedade não se comparam com o professor. A figura do professor é insubstituível, apesar de se implementar as novas tecnologias de informação e comunicação, e se introduzir também as novas metodologias de ensino-aprendizagem.

Por: Alberto Lopes Sanches

O Professor e a sua maior recompensa

É extraordinário quando um professor viaja para certas cidades, países ou bairros e é geralmente confrontado e saudado por alguns dos seus alunos ou ex-alunos, pais/encarregados da educação quando menos ele se espera.

Aproveitam para trocar ideias, matar saudades e convidam o professor para as suas casas ou oferecem-lhe algo. A título de exemplo um professor costumou nos contar que em tempos foi à uma festa de casamento numa aldeia, distante do seu concelho e de repente sentiu-se a necessidade de urinar e dirigiu-se para um beco. Quando menos se esperava foi confrontado por uma ex-aluna que lhe saudou no preciso momento que estava a fazer xixi.

Por mais que o professor for exigente com os seus alunos, estes devem ter a exata consciência de que não é para o seu mal, antes pelo contrário é para o seu bem. Faz com que ele seja mais comprometido com os seus estudos e mais responsável pela sua vida futura. Há alunos que carregam sempre o respeito, a consideração e a amizade pelos seus professores.

Para Augusto Cury “os professores são heróis anónimos. Semeiam sonhos numa sociedade que perdeu a capacidade de sonhar”. E vai mais longe reforçando que a única pessoa a quem ele ajoelha a sua afrente é o professor. Contrariamente às outras pessoas que vangloriam o rei e outras celebridades. Declaração forte que nos demostram o quão é importante a profissão de professor e que regozija gentes de boa consciência. Nos dias de hoje, o professor quase que não é dado a importância devida, pois os tempos mudaram e com eles também os valores morais. Há determinados indivíduos que devido a cargos que desempenham acham-se importantíssimos a ponto de não cumprimentar os seus ex-professores, por entender que estes são menos relevantes.

Naturalmente que há professores que cometem muitas injustiças, descriminações, injúrias, que acabam por se traduzir na revolta e desinteresse por parte dos alunos.

O pior de tudo é que há professores sem perfil, sem vocação e sem espírito de missão que “têm assaltado” as escolas e têm contribuído, em parte para o fracasso da qualidade de ensino que temos estado a assistir em Cabo Verde. São professores que afirmam com todas as letras que estão a exercer o professorado por alternativa e não por opção. Assim sendo quem paga com isso são os alunos e a sociedade no seu todo, a não ser que o Ministério da Educação arranjasse uma varinha mágica.

Na verdade, o bom professor é aquele que sabe impor regras e fazer manter a ordem na sala e respeito mútuo desde o primeiro dia de aula até ao último dia. Um bom professor não é aquele promove clima de tensão na escola, mas sim é aquele que procura sempre criar um ambiente de convívio, de amizade e de cordialidade e que busca convergir ideias entre os agentes educativos. A grande satisfação do professor chega quando ele assiste o seu aluno ou ex-aluno a se destacar em outros palcos como universidades, serviços, nas competições e quando recebe alguma distinção ou prémio. Pese embora, há professores ignorantes e arrogantes que traçam um perfil eterno e constrói uma visão negativa de um determinado aluno, esquecendo-se que o ser humano está sujeito a constantes evoluções. Nunca se conformam com o sucesso e a felicidade futura desse ex- discente, por entender que se ele for mal-educado e incompetente em tempos passados, jamais será um individuo honesto, competente e trabalhador.

De maneira que aproveitamos para exortar a todos os professores, particularmente nesse mês especial, para a necessidade de orgulhar-se mais da sua profissão, engajar-se mais e fazer uma investida mais séria no cargo que exercem, uma vez que o reconhecimento do seu trabalho é uma das grandes prendas que um educador pode ter na vida e seguramente será a maior recompensa que qualquer profissional e em particular um professor pode receber. O mais formidável do que todos os reconhecimentos que por ventura poderão surgir é auto consciencialização do brilhante trabalho que têm incrementado em prol da educação.

Abril, 2017

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter