Autárquicas 2016

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

PAICV pede impugnação e que sejam repetidas as eleições em Santa Catarina do Fogo 07 Setembro 2016

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde vai apresentar esta quarta-feira uma queixa-crime à Comissão Nacional de Eleições (CNE), Procuradoria Geral da República e Tribunal da Comarca de São Filipe, requerendo que as eleições realizadas no círculo de Santa Catarina do Fogo sejam declaradas nulas e, consequentemente, venham a ser repetidas. Tudo isto, após o vídeo, contendo imagens do ex-candidato do Grupo Independente por Santa Catarina(GIPSC) nas eleições autárquicas de 2008, apoiado pelo MPD, José António Veiga, revelando que havia um esquema para “compra bilhetes de identidades”, na última eleição autárquica, naquele concelho.

PAICV pede impugnação e  que sejam repetidas as eleições em Santa Catarina do Fogo

Está agendado para esta manhã de hoje, uma conferencia de imprensa, seguida de uma manifestação pelas ruas da Cidade de Cova Figueira.

Conforme a queixa que o asemanaonline teve acesso, o PAICV denuncia de que “a vitoria da candidatura do MPD no círculo de Santa Catarina do Fogo se deve a práticas ilícitas, nomeadamente a compra de consciência de alguns cidadãos do concelho, por meio da concessão de dinheiro em troca de entrega dos documentos de identificação, para o não exercício do direito de voto”.

Face a isto tudo, o PAICV considera que houve ilegalidades (crimes), que influíram nos resultados das eleições. O candidato do PAICV às eleições autárquicas de domingo em Santa Catarina do Fogo, Waldemar Pires considera que está na posse de outras provas que confirmam que houve fraude. “a candidatura adversária comprou bilhetes de identidade às pessoas que sabiam que iam votar no PAICV”, garante Pires.

Para o mesmo, “é uma tristeza o que está aconteceu em Santa Catarina. Onde não tiveram como comprar votos entraram nas casas das pessoas roubaram bilhetes para impedir as pessoas de irem votar”.

Por esta razões, os militantes e simpatizantes do PAICV naquele município agendaram uma manifestação na Cidade de Cova Figueira. Após isso, o partido tambarina suscita aos seus apoiantes para que aguardem "serenamente a conclusão do das instâncias judiciais", altura em que então irá "tomar uma posição definitiva" sobre as eleições de domingo.

Segundo dados provisórios, Alberto Nunes foi eleito presidente da Câmara com 52.7% (1.347 votos). Waldemar Pires candidato apoiado pelo PAICV obteve 1.166 votos.

Notícia relacionada:http://www.asemana.publ.cv/spip.php?article120667&ak=1

Nicolau Centeio

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade



Newsletter