MÚSICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Lura cativa público lisboeta com “Herança” 15 Outubro 2015

Esta noite, no Teatro Tivoli, a cantora cabo-verdiana apresentou ao público da capital portuguesa o seu mais recente trabalho, “Herança”. Título que para Lura representa a contínua busca encetada desde que se fez solista : “Nasci em Lisboa, os meus pais são cabo-verdianos, falamos português e crioulo... Senti sempre essa necessidade de ir sabendo um pouco mais sobre as minhas origens e vou continuar a fazê-lo.”

Lura cativa  público lisboeta com “Herança”

Para além dos temas novos de “Herança”, Lura alinhou no seu repertório da noite 7 temas gravados em trabalhos anteriores. Dos novos, ganha relevo “Goré” porque se insere nessa viagem em busca dos ancestrais. Não faltaram “Nha Vida” e “Nariná” que o público pedia repetidamente.

O espectáculo ganhou mais vida quando Lura de pano amarrado deu com o “torno” para gáudio do público presente. Homenageou a mulher “de luta”. Deixou o seu tributo à eterna diva Cesária, aliás uma marca incontornável nos seus shows. Também ficou descalça em palco: funaná e torno não dão bem com sapatos, menos ainda de saltos altos, que “doem nos pés”.

A apresentação de “Herança” também constituiu a estreia em palco da nova banda que a acompanha: sob a direcção musical de Toy Vieira, o baixo Thierry Fanfan, músico originário da Martinica, o guitarra Ivan Medina e o baterista Valentino Figueiredo - filho de cabo-verdianos, que nasceu em Dacar e vive hoje em Paris.

O espectáculo terminou com o público a dançar “Sabi di más”, um tema com música e letra desta cantautora. E ao despedir esta noite, a cabo-verdiana Lura reiterou a promessa de continuar a divulgar a sua cultura cantando e dançando pelos palcos do mundo.

A.C.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter