NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Sal: Onda de criminalidade com bebé enterrado pela mãe, roubo de animais e tráfico de droga 12 Novembro 2017

A ilha do Sal conheceu, nos últimos dias, uma onda de crimes que tem chocado a população. O mais dramático foi um bebé desenterrado, nesta sexta-feira,10, na zona de Palmeira e ainda, a descoberta, nos meados desta semana, de uma quadrilha de homens que andava a roubar animais e objectos diversos, além de tráfico de droga na Terra Boa. Os suspeitos deste último caso foram, neste sábado, entregues ao Ministério Público para aplicação das primeiras medidas de coação e a instrução do processo para o apuramento das responsabilidades criminais.

Sal: Onda de criminalidade com  bebé enterrado pela mãe, roubo de animais e tráfico de droga

Conforme as autoridades locais, a suposta mãe do bebé que foi enterrado – cujo parto não conseguimos apurar se foi normal ou prematuro — tem 24 anos de idade. O caso veio à baila por denúncia de testemunhas oculares. A polícia e a Delegacia de Saúde dirigiram-se ao local indicado, na Palmeira, onde acabaram por descobrir o crime, que se presume ter ocorrido 24 horas antes. Desenterrado, o cadáver do bebé foi transladado para o Hospital local para os procedimentos médicos de rotina e apuramento da causa da morte. A suposta mãe do bebé encontra-se sob custódia da Polícia, para depois ser conduzida ao MP para a aplicação das primeiras medidas de coação até ao julgamento para o apuramento das responsabilidades criminais.

O outro caso que está a dar que falar na ilha tem a ver com a quadrilha que vem roubando animais, nomeadamente vacas e cabras, objectos diversos e tráfico de droga na localidade de Terra Boa. Conforme a polícia nacional, os materiais roubados estão estimados em 1.200 contos. Os três presumíveis autores dessa rede de crime – todos homens – estavam para ser conduzidos, este sábado, ao Ministério Público para a tomada das medidas de coação e a instrução do respectivo processo para o posterior julgamento.

Mas a onda ds criminalidade na ilha mais turística de Cabo Verde não fica por aí. Há três dias a Polícia deteve pelo menos dois homens que terão assaltado o Restaurante Ângela em Santa Maria, de onde levaram três atuns – entre os quais um de 50 quilos. Os meliantes aproveitaram o momento em que se presume que o guarda estava a dormir, arrombaram as portas e apanharam os peixes referidos. Estes foram enterrados na Praia que fica perto do Hotel Odjo d’Água, para supostamente serem vendidos depois. Um conhecedor dos meandros desse caso revela a este jornal que a polícia recuperou os atuns, tendo os suspeitos sido detidos e conduzidos ao Ministério Público para efeito de julgamento.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau