REGISTOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Últimas sobre a crise política no Reino da Espanha: Tribunal Constitucional anula independência da Catalunha 31 Outubro 2017

O Tribunal Constitucional de Espanha (TCE) acaba de anular, de forma cautelar, a declaração de independência da Catalunha, aprovada a 27 de outubro no “Parlament” regional.

Últimas sobre a crise política no Reino da Espanha: Tribunal Constitucional anula independência da Catalunha

Segundo a imprensa local retomada pelo Euronews, a anulação é consequência direta da decisão do Governo Nacional, horas após a proclamação no parlamento catalão, em ativar o artigo 155º da Constituição espanhola com o objetivo de restituir a legalidade na região autónoma da Catalunha.

No acórdão jurídico, lê-se que “o pleno do Tribunal Constitucional acordou iniciar a tramitação do incidente de execução da sentencia formulada pelo Governo da Nação em relação às resoluções denominadas ‘Declaração os Representantes da Catalunha’ e ‘Processo constituinte’ aprovadas no passado dia 27 de outubro pelo Pleno do Parlamento da Catalunha.”

“De acordo com o recorrente, ambas as decisões violam a sentença que declarou a inconstitucionalidade e nulidade da Lei 19/2017 do referendo de autodeterminação (STC 114/2017) assim como a providência que suspendeu de forma cautelar a Lei 20/2017 da transitoriedade jurídica e funcional da república”, regista ainda o texto do TCE.

Acordo Constitucional de suspensão cautelar da independência catalã

A pedido dos advogados do Estado, o Tribunal Constitucional aceitou notificar pessoalmente a presidente do parlamento catalão, Carme Forcadell, e os demais membros da mesa do hemiciclo regional.

O Constitucional espanhol advertiu ainda todos os implicados do “dever de impedir ou paralisar qualquer tentativa de ignorar a suspensão acordada” e trasladou “ao Ministério Fiscal e à Deputação Permanente do Parlamento da Catalunha as petições formuladas pelos advogados do Estado, concedendo-lhes vinte e quatro horas para que formulem as alegações que entendam oportunas.”, refere a fonte referida.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau