CVMA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Stewart Sukuma nos CVMA 13 Fevereiro 2015

Stewart Sukuma, cantor moçambicano que dispensa apresentações, vai marcar presença nos Cabo Verde Music Awards, como artista convidado. Sukuma é um ícone mediático da música lusófona, destacando-se por unir ritmos tradicionais com estilos mais actuais da música moderna, numa combinação única de sonoridades.

Stewart Sukuma nos CVMA

Sukuma já actuou em palcos no mundo inteiro ao lado de grandes estrelas internacionais e recentemente levou os ritmos moçambicanos ao Coliseu dos Recreios em Lisboa. É também apresentador de televisão, assina uma marca própria de vestuário e assessórios e é activista social exercendo funções como Embaixador da Boa Vontade da Unicef.

Stewart Sukuma

Luís Pereira, conhecido como Stewart Sukuma é um cantor moçambicano. Nasceu em 1963, em Cuamba, província do Niassa em Moçambique. Vindo de uma família modesta, cedo percebeu a sua paixão pela música e em 1977 mudou-se para a capital Maputo, onde aprendeu a tocar violão, percussão e piano. Em 1982 juntou-se a um grupo de música como vocalista.

Em 1983 gravou uma canção para a estação de rádio nacional – Rádio Moçambique – e no mesmo ano foi agraciado com o prémio nacional de melhor artista revelação. A partir daí as suas músicas começaram a passar com frequência na rádio e tornou-se o “cantor do povo”.

Além da Orquestra Marrabenta Star fez parte de vários projetos e bandas entre elas, Alambique como percussionista/voz , Mbila como vocalista e Formação 82 como percussionista/voz.

Em 1998, Sukuma muda-se para Boston, Massachusetts, onde ingressou na prestigiada Berklee College of Music sendo o primeiro moçambicano a entrar nesta instituição.

Sukuma combina a música tradicional e contemporânea de Moçambique para criar música enérgica e dançante com sons Afro / Pop / Jazz. As melodias executadas por Stewart Sukuma são um reflexo das influências variadas ancestrais de Moçambique, incluindo a influência islâmica no norte de Moçambique, e da herança inevitável dos portugueses espalhada em todo o país. Em 2010 iniciou um novo projecto musical de valorização da marrabenta.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau