REGISTOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

"Retrato Chinês" do primeiro-ministro de Macron 09 Maio 2017

O perfil do primeiro-ministro que o presidente Emmanuel Macron irá escolher: "Tem de ser alguém com experiência política, as competências para dirigir a maioria parlamentar e as competências para animar o coletivo governamental — que será profundamente renovado". Palavras do candidato Emmanuel Macron, no último dia da campanha presidencial, sexta-feira 5.

O retrato chinês define-se como um jogo pelo qual se procura identificar alguém através de certos aspetos da sua personalidade, gostos, preferências, ou como no caso, do seu perfil político.

O retrato que Macron fez do seu chefe do governo não é difícil de descodificar, segundo analistas, já que deixa prever que o próximo primeiro-ministro será uma de três figuras. Falta o nome de cada um, embora se possa apontar ou excluir uma ou outra das três figuras.

Um, uma figura de peso do partido Les Républicains.

Ou um fiel do "En Marche!" — por exemplo Richard Ferrand (foto de rodapé), o diretor de campanha.

Ou uma figura do PS, alguém que seja mais apreciado à direita. Apesar de tudo apontar para o anterior PM de Hollande e indefectível apoiante de Macron, seria paradoxal que o Presidente da Renovação escolhesse Manuel Valls.

Ao centro é ...ou será...no meio

Talvez no meio —mas qual? — esteja a virtude. O patronato e os sindicalistas, diz a imprensa francesa mainstream, estão confiantes mas prudentes ante às propostas económicas de Macron. Ele que é mais "liberal" que "social e leberal" mas prometeu uma profunda renovação.

A foto (Le Figaro) do (quase) ex-presidente Hollande e do (quase) presidente Macron, lado a lado esta segunda-feira 8, nas comemorações do "Oito de Maio de 1945", data da rendição alemã que libertou a França. Foto de rodapé: L’ Ouest

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau