ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Preços da oferta turística estabilizaram em Cabo Verde 19 Abril 2017

Os preços da oferta turística em Cabo Verde estabilizaram em termos homólogos no primeiro trimestre do ano em curso. É que no primeiro trimestre de 2017, a taxa de variação homóloga registada pelo Índice de Preços Turísticos (IPT) foi nula (0,0%), diminuindo 7,6 pontos percentuais (p.p.) face ao valor registado no trimestre anterior.

Preços da oferta turística estabilizaram em Cabo Verde

De acordo com os dados divulgados pelo INECV, a variação trimestral observada no primeiro trimestre de 2017 foi de 0,7% superior em 1,3 p.p. ao valor registado no trimestre anterior (-0,6%), isto como reflexo do padrão de sazonalidade deste indicador. “A classe dos Hotéis, Cafés e Restaurantes apresentou uma variação homóloga de 0,0%, -8,4 p.p. abaixo da que se verificou no trimestre anterior. A esta variação correspondeu uma contribuição de 0,0 p.p. para a variação do IPT Total”, aponta a mesma fonte.

Note-se que a conjugação do movimento em sentido oposto dos preços das dormidas em Hotéis (com uma contribuição -0,6 p.p.) e em Aldeamentos turísticos (com uma contribuição 0,6 p.p.) foi completamente determinante para este movimento, dado que a restauração apresentou contribuições nulas. “O peso da classe Hotéis, Cafés e Restaurantes, que representa cerca de 89% do da despesa turística, é determinante para o movimento do indicador. No entanto, ao nível de preços da classe dos Transportes manteve-se constante em relação ao trimestre homólogo.

Em relação à taxa de variação no trimestre em análise, constata-se que que houve um aumento de 0,7%, valor superior em 1,3 p.p. à registada no trimestre anterior, em que se situou em -0,6%. No trimestre homólogo do ano anterior, verificara-se igualmente uma variação em cadeia (8,4%) superior em 5,5 p.p. à do quarto trimestre de 2015.

Estes resultados, conforme o INECV, são a consequência de movimentos sazonais de natureza mensal, com particular incidência na componente de alojamento. “Concretamente, a variação neste trimestre revela aumentos significativos nos preços dos Serviços de Alojamento, com particular incidência nos prestados por Hotéis-apartamento e Hotéis que, pela sua importância relativa na despesa turística, são determinantes para o resultado do IPT Total. Nos serviços de Alojamento, registaram-se variações negativas nos grupos: Aldeamentos turísticos (-11,4%), Residenciais (-1,2%) e Pensões (-0,6)”.

Índices regionais

Os perfis dos índices calculados para as ilhas de São Vicente e do Sal dominaram fortemente o movimento que é observado no IPT Nacional. A nível regional, registaram-se variações em cadeia trimestrais negativas nas ilhas de Santiago (-4,3), da Boa Vista (-2,1%) e de Santo Antão (-1,2%). Por outro lado, as ilhas do Sal e de São Vicente registaram uma variação em cadeia positiva de 4,5 e 1,0%, respetivamente.

Ainda, de acordo com os dados do INECV, foram registadas contribuições positivas para a taxa de variação homóloga trimestral do IPT nas Ilhas de Santo Antão, de São Vicente e do Sal. Enquanto que as ilhas da Boa Vista e de Santiago apresentaram contribuições negativas. Neste sentido, a contribuição negativa da ilha da Boa Vista anulou o efeito positivo da ilha do Sal, determinando o resultado nulo da taxa de variação homóloga do IPT Nacional.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau