Nho Sonjon

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Porto Novo: Tranquilidade nas festas encerradas com regresso da imagem do santo padroeiro à Ribeira das Patas 25 Junho 2017

As festividades de São João no Porto Novo chegam ao fim hoje com o regresso da imagem do santo padroeiro à Ribeira das Patas, interior do concelho, onde é celebrada a última missa eucarística em honra ao santo.

Porto Novo: Tranquilidade nas festas encerradas com regresso da imagem do santo padroeiro à Ribeira das Patas

A imagem de São João é transportada no dia 23 de Junho à cidade do Porto Novo, para as celebrações religiosas, regressando no dia 25 de Junho à capela da Ribeira das Patas, numa peregrinação em que os portonovenses demonstram uma verdadeira devoção pelo seu santo padroeiro.

A capela da Ribeira das Patas, construída nos anos 60, é conhecida como “casa de São João”, já que é nessa igreja que a imagem do santo permanece ao longo do ano.

No encerramento das festividades de São João no Porto Novo, abertas oficialmente a 01 de Junho, Ribeira das Patas, a segunda maior centralidade do concelho, depois da cidade do Porto Novo, recebe, além da missa eucarística, ainda actividades culturais e um baile de conjunto.

Contactadas pela Inforpress, as autoridades policiais garantem que, até agora, as festas de São João têm decorrido na normalidade.

Este ano, o gupo Kassav foi o cabeça de cartaz das festividades do santo padroeiro do Porto Novo, em que marcaram ainda presença os Ferro Gaita, Tito Paris, Grace Évora, Loony Jhonson, Dom Kicas e Assol Garcia, de entre muitos outros grupos e artistas.

Os portonovenses dizem-se “satisfeitos” com o nível do cartaz musical das festas deste ano, considerando este “o melhor São João” dos últimos tempos.
Conforme informações avançadas pela autarquia, as festas de São João 2017 custaram cerca de 17 mil contos, custos que, entretanto, estão a gerar alguma controvérsia no seio dos portonovenses.

Muitos munícipes têm mostrado a sua preocupação com os “elevados gastos” com as festas, num concelho ainda, no seu entender, com “enormes problemas sociais” por resolver.

Em resposta, o presidente da câmara Aníbal Fonseca assegura que o montante gasto nestas celebrações tem “retorno económico muito grande”, considerando as festas de São João “o maior evento cultural e religioso de Santo Antão e um dos maiores do país”, com “impacto enorme” no turismo. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau