AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

“Pneumo-ringues” subaquáticas 17 Mar�o 2010

Depois das imersões, os mergulhadores têm por hábito ou necessidade de pararem a poucos metros da superfície para facilitar a dissipação do Nitrogénio do corpo. A espera pode ser de escassos minutos ou longa, conforme o caso. Esse momento de espera propicia profundas reflexões já que, mesmo acompanhado, é impossível falar sem o recurso a equipamento para o efeito. A comunicação é assegurada através de gestos.

Reflectir ou distrair-se é opção de cada qual. Alguns até lêem livros. Neste caso, o mergulhador foi filmado, em Tarrafal de Santiago, a fazer ringues, anéis como os fumadores fazem, só que muito mais perfeitas.

Emanuel C. D’Oliveira

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau