LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Papa Francisco em Fátima: Refugiados, Paz e África na agenda de encontro com primeiro-ministro Costa. Consagra São Francisco Marto e Santa Jacinta 13 Maio 2017

Papa Francisco em Fátima: Refugiados, Paz e África na agenda de encontro com primeiro-ministro Costa. Consagra São Francisco Marto e Santa Jacinta

O Papa Francisco canonizou às 10:26 (em Cabo Verde 8:26) deste sábado, no Santuário de Fátima, os pastorinhos Jacinta e Francisco Marto.

O Sumo Pontífice disse que os novos santos são um exemplo e que Nossa Senhora de Fátima, no contexto de um Portugal de “esperança", abençoou a Igreja Católica há cem anos.

“Como exemplo, temos diante dos olhos São Francisco Marto e Santa Jacinta, a quem a Virgem Maria introduziu no mar imenso da Luz de Deus e aí os levou a adorá-Lo”, afirmou Francisco na homilia da eucaristia, que encerra a peregrinação de Maio à Cova da Iria, já depois da cerimónia de canonização.

Para o Papa, “daqui lhes vinha a força para superar contrariedades e sofrimentos”, acrescentou ao recordar os acontecimentos de 13 de Maio de 1917 e o relato de Jacinta de que tinha visto a Virgem.

“A Virgem Mãe não veio aqui para que a víssemos

O "peregrino de Fátima", como Francisco se apresentou na sua primeira visita ao santuário mariano mais frequentado da Europa, referiu-se, de novo, à Mensagem de Fátima e às palavras da irmã Lúcia: “E, no dizer de Lúcia, os três privilegiados ficavam dentro da Luz de Deus que irradiava de Nossa Senhora. Envolvia-os no manto de Luz que Deus Lhe dera".

“A Virgem Mãe não veio aqui para que a víssemos. Para isso teremos a eternidade inteira, naturalmente, se formos para o Céu. Mas Ela, antevendo e advertindo-nos para o risco do Inferno" para o qual nos "leva a vida sem Deus e profanando Deus nas suas criaturas, veio lembrar-nos a Luz de Deus que nos habita e cobre."

Aos milhares de fiéis, a quem chama de "queridos peregrinos", o Papa pediu que, agarrados à Virgem, vivam “da esperança que assenta em Jesus”, para que “seja esta esperança a alavanca da vida de todos”.

“Com esta esperança, nos congregamos aqui para agradecer as bênçãos sem conta que o Céu concedeu nestes cem anos, passados sob o referido manto de Luz que Nossa Senhora, a partir deste esperançoso Portugal, estendeu sobre os quatro cantos da Terra."

As "boas obras" de Francisco e Jacinta

O bispo de Leiria-Fátima pediu ao Papa para canonizar Francisco e Jacinta Marto, evocando os traços de espiritualidade dos dois irmãos, que os leva a ser "espelho da luz de Deus na prática das boas obras".

“Santo Padre, pede a Santa Mãe Igreja que Vossa Santidade inscreva os Beatos Francisco Marto e Jacinta Marto no Catálogo dos Santos e, como tais, sejam invocados por todos os cristãos”, disse o prelado.

O bispo de Leiria-Fátima recordou, também, que os dois pastorinhos “cresceram num ambiente familiar e social modesto, profundamente cristão". "A sua educação cristã simples, mas sólida, teve como principais agentes seus pais, que foram para eles um exemplo de fé comprometida, de respeito por todos, de caridade para com os pobres e os necessitados”, acrescentou.

O milagre operado pelos pastorinhos sobre Lucas (na foto de rodapé) — já conhecido como "criança -milagre — é apontado como a base da rápida canonização dos pastorinhos (artigo, publicado este 13.5, nº 124938).

Tête-à-tête com o primeiro-ministro: Refugiados, Paz e África na agenda

O dia do Sumo Pontífice, instalado na ’Casa Nossa Senhora do Carmo’, Fátima, começou com a audiência ao chefe do governo, António Costa.

O encontro terá durado aproximadamente 30 minutos. Nele, o primeiro-ministro expressou a vontade de Portugal colaborar na promoção dos valores da protecção dos mais frágeis, como o acolhimento aos refugiados, a promoção da paz nas instâncias internacionais e o desenvolvimento de África.

À saída, pouco depois das nove e meia, António Costa contou aos jornalistas que levou "uma palavra de respeito, de gratidão" pela visita, mas também "a vontade de Portugal, enquanto Estado, em colaborar na promoção daqueles valores que têm sido causas importantes" para Francisco, "designadamente a protecção dos seres humanos que estão numa situação mais frágil".

"O apoio que temos dado aos refugiados, a grande preocupação que o Santo Padre tem revelado relativamente à necessidade de desenvolvimento do continente africano e as responsabilidades que Portugal tem nessa matéria, a colaboração para a paz em todo o mundo e a construção quer ao nível das Nações Unidas, quer ao nível sobretudo da União Europeia, de novas uniões de valores para defesa da dignidade da pessoa humana", relatou António Costa que estava acompanhado pela mulher e saudou os populares à saída, dirigindo-se ao Santuário de Fátima, para assistir à missa junto ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Depois do encontro, o Papa saiu num carro escuro, mas parou para benzer um bebé que estava nas imediações. Seguiu depois, com a janela aberta, a saudar os peregrinos que o aguardavam.

Também à entrada da basílica, o Papa Francisco esteve junto a bebés e recebeu uma oferta de uma criança.

Uma família de refugiados iraquiano-palestinos

O Papa recebeu ainda uma família de refugiados, formada por oito pessoas oriundas do Iraque, mas com origem na Palestina.

O Papa tinha já conhecido esta família em 2016 num campo de refugiados perto de Roma, durante a semana santa pascal.

Sensibilizado pela história da família, que inclui fugas da Palestina para o Iraque (em 1954) e da Síria para a Europa, que incluiu um percurso marítimo até à ilha italiana de Lampedusa, o Papa manteve o contacto com os refugiados que voltou a encontrar neste sábado, 13 em Fátima.

Apesar de muçulmanos, a família tem uma grande devoção a Nossa Senhora por ser mãe de Jesus Cristo, considerado um dos profetas do islão, precursor de Maomé.

Depois de conseguir o estatuto de refugiados em Itália, os oito iraquianos de origem palestina foram seleccionados num programa de realojamento da União Europeia e estão hoje a viver na Batalha.

Fontes: TVI24 e RR. Foto: “Como exemplo, temos diante dos olhos São Francisco Marto e Santa Jacinta, a quem a Virgem Maria introduziu no mar imenso da Luz de Cristo".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau