LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Guiné-Bissau: Demissão de Umaro Sissoko Embaló e consultas para a nomeação de um novo Primeiro-ministro 14 Janeiro 2018

O Primeiro-ministro ilegal da Guiné-Bussau, Umaro Sissoko Embaló, apresentou, nesta sexta-feira,12, a sua demissão ao Presidente José Mário Vaz, que já confirmou a informação. O pedido em causa foi anunciado - em francês - na sua página Facebook, sem apontar os motivos de ter abandonado o cargo. Umaro Sissoko afirma que este seria o segundo pedido de demissão, desde 6 de Dezembro de 2016, apresentado ao PR. Augusto Olivais, proposto no quadro do acordo de Conacry, é uma das figuras apontadas como possível substituto de PM demissionário, cujas consultas para o efeito devem ser inciadas a qualquer momento pelo Chefe de Estado.

Guiné-Bissau: Demissão de Umaro Sissoko Embaló e consultas para a nomeação de um novo Primeiro-ministro

O Primeiro-ministro ilegal da Guiné-Bussau, Umaro Sissoko Embaló, apresentou, nesta sexta-feira,12, a sua demissão ao Presidente José Mário Vaz, que já confirmou a informação. O pedido em causa foi anunciado - em francês - na sua página Facebook, sem apontar os motivos de ter abandonado o cargo. Umaro Sissoko afirma que este seria o segundo pedido de demissão, desde 6 de Dezembro de 2016, apresentado ao PR. Augusto Olivais do PAIGC, anteriormente proposto ao cargo de PM no quadro do acordo de Conacry, é uma das figuras apontadas como possível substituto de Umaro Sissoko Embaló, cujas consultas para o efeito devem ser inciadas a qualquer momento pelo Chefe de Estado.

Segundo apurou a RFI, Umaro Cissoko Embaló fundamenta o seu pedido de demissão do cargo com "um claro afastamento de posições com o Presidente José Mário Vaz", a quem, contudo, agradece a confiança por tê-lo nomeado primeiro-ministro da Guiné-Bissau durante 15 meses.

Na sua carta, Umaro Embaló, em funções desde 18 de Novembro em 2016, não especifica casos concretos que ditaram o afastamento de posição entre ele e o Presidente JOMAV.

Conforme a RFI que cita fontes locais, nos meios políticos e diplomáticos em Bissau, comenta-se que as relações entre os dois dirigentes se azedaram sobretudo quando o Presidente José Mário Vaz decidiu apoiar dois ministros que tinham problemas com o primeiro-ministro: ministro do Interior, Botche Candé, e o ministro das Finanças, João Fadiá, ambos tidos como amigos próximos do Presidente Vaz.

Augusto Olivais como um dos possíveis substituto do PM

A carta com o pedido de demissão de Umaro Embaló já se encontra na posse do Presidente, que deverá tomar uma decisão na próxima semana. Mas já se falam em nomes para ocupar o lugar de primeiro-ministro: Augusto Olivais, que seria nomeado no âmbito do Acordo de Conacri, Botche Candé e João Fadiá são os mais badalados.

Também se fala na possibilidade de o Partido da Renovação Social (PRS) que sustenta o governo, avançar com um nome para o cargo de primeiro-ministro.

Mas a RFI também sabe que os nomes de algumas mulheres da praça política guineense estariam a ser cogitados pelo Presidente.

Umaro Sissoko Embaló é o quinto primeiro-ministro nomeado pelo Presidente José Mário Vaz desde as eleições legislativas de 2012.

Protestos do MCCI e ultimado da CEDEAO

Entretanto, no mesmo dia em que foi apresentada a demissão do PM o Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados - MCCI - manifestou e acusou a comunidade internacional de "passividade e brincadeira com o povo guineense" . Denunciou existir "um governo ilegal", considerando que a demissão do primeiro-ministro não resolve os problemas do país, pois "o problema é o Presidente que deve demitir-se para irmos a eleições gerais antecipadas em 2018".

É de recordar que a demissão do actual PM ocorre na semana que antecede o fim do ultimato dado pela CEDEAO às autoridades da Guniné-Bissaur, que termina a 16 de Janeiro. A decisão inclui a demissão do primeiro-ministro e a nomeação por consenso de um outro e também o regresso ao país, a 18 de Janeiro, do antigo primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau