LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Directora do FMI saúda políticas de estabilidade macroeconómica em Angola 24 Janeiro 2018

A directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Chistine Lagarde, saudou esta terça-feira, 23, em Davos, Suíça, as recentes políticas anunciadas pelo Governo de Angola, destinadas a restaurar a estabilidade macroeconómica do país.

Directora do FMI saúda políticas de estabilidade macroeconómica em Angola

Lagarde teceu estas considerações numa audiência com o presidente João Lourenço, à margem da participação de ambos na 48ª edição do Fórum Económico Mundial.

Num tweet publicado na sua página citado pelo NM, a propósito do encontro, Lagarde reiterou “o compromisso do FMI de trabalhar com as autoridades angolanas para garantir que a economia atinja taxas elevadas de crescimento sustentável e inclusivo para reduzir a pobreza”.

A mais alta funcionária da instituição financeira internacional reconhece que apesar de a economia angolana ter registado uma recuperação suave, permanecem, no entanto, “desiquilíbrios significativos”, e as autoridades estão conscientes dos desafios.

No seu twiter, a directora-geral do FMI reconhece que teve um encontro “bastante construtivo” com o presidente João Lourenço, com quem disse ter trocado pontos de vista sobre os “objectivos comuns que têm a ver com a estabilidade macroeconómica e um crescimento forte e inclusivo para o benefício dos angolanos”.

Revela o mesmo diário que Christine Lagarde foi a primeira personalidade recebida pelo chefe de Estado angolano, que manteve a seguir, um encontro circunstancial com o seu homólogo zimbabweano, Emmerson Mnangagwa.

Seguiram-se audiências com o vice-presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, e com o vice-primeiro ministro e ministro coordenador de políticas económicas e sociais de Singapura, Tharman Shanmugaratnam.

João Lourenço tem igualmente previstas, outras audiências e encontros, nomeadamente com o presidente executivo do Fórum Económico Mundial, Borge Bend, o presidente da diamatífera russa ALROSA, Sergey Ivanov e com o vice-presidente do governo da Federação da Rússia, Arkady Dvorkovich.

A lista de audiências, que se estendem até quarta-feira, 24, inclui também, os presidentes brasileiro, Michel Temer, da Confederação Suíça, Alain Berset e da Polónia, Andrzej Duda, o primeiro-ministro português, António Costa e o professor Klaus Schwab, fundador e presidente do Fórum Económico mundial.

Imediatamente a seguir à cerimónia de abertura do Fórum, o presidente da República rumou para o local onde decorreu o painel consagrado ao desenvolvimento da energia no continente africano, intitulado “Acelerando o acesso da Energia em África”, que jornalistas e ministros não puderam assistir.

Ao que a Angop apurou, estiveram no encontro, apenas o ministro de Estado do Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior e o titular das Relações Exteriores, Manuel Augusto e o presidente João Lourenço limitou-se a proferir palavras circunstanciais e não o discurso anunciado, conclui a mesma referida.

Fonte: MM

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau