ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Conjuntura económica: Ritmo de crescimento acelerara em alguns sectores e branda em outros 21 Abril 2017

O ritmo de crescimento económico em Cabo Verde continua, segundo revela o INECV, a acelerar no primeiro trimestre de 2017, evoluindo positivamente face ao trimestre homólogo. Com isso, significa que, em termos globais, a conjuntura económica é favorável neste momento no país. Mesmo assim, há sectores como a construção civil, a indústria transformadora e transportes e serviços auxiliares que tiverem uma evolução negativa no período em apreço.

Conjuntura económica: Ritmo de crescimento  acelerara em alguns sectores e branda em outros

Comércio em estabelecimento

Conforme os dados recentemente publicados pelo Instituto Nacional das Estatísticas de Cabo Verde, no comércio em estabelecimento o indicador de confiança inverteu a tendência descendente do último trimestre, evoluindo positivamente face ao trimestre homólogo - significa que a conjuntura económica neste sector é favorável. Os dados estatísticos apontam que no decorrer do primeiro trimestre de 2017, o excesso de burocracia e regulamentações estatais, bem como as dificuldades financeiras, foram, entretanto, os principais constrangimentos do mesmo sector.

Sector do turismo

Ao longo dos três primeiros meses de 2017, o indicador de confiança manteve a tendência ascendente dos últimos trimestres, registando o valor mais alto dos últimos trinta e três trimestres consecutivos - a conjuntura no sector é também favorável. Os empresários apontaram como principal constrangimento neste sector a falta do pessoal com formação apropriada e o excesso de burocracia e regulamentações estatais.

Construção civil

Em relação ao sector de construção, convém salientar que o indicador contrariou a tendência descendente dos últimos trimestres, dando sinais de retoma, evoluindo positivamente face ao mesmo período do ano 2016. “A conjuntura económica neste sector continua sendo desfavorável, motivada pelo elevado nível da taxa de juros e as dificuldades na obtenção de crédito bancário.

Comércio em Feira

Os dados do INECV mostram que o indicador de confiança no sector de comércio inverteu a tendência descendente do último trimestre, registando o valor mais alto dos últimos dezasseis trimestres consecutivos, “levando a crer que a conjuntura no sector é favorável”.

Indústria Transformadora

No tocante à indústria transformadora, o indicador de confiança situa-se abaixo da média da série e evoluiu negativamente, face ao mesmo período do ano 2016. Indica que a conjuntura neste sector é desfavorável. “ De acordo com os empresários, a falta de água e energia e a falta matérias-primas,foram os principais constrangimentos do sector », no decurso do primeiro trimestre de 2016.

Transportes e serviços

Já na area dos transportes e serviços auxiliares, o indicador de confiança inverteu a tendência ascendente do último trimestre, evoluindo negativamente face ao trimestre homólogo. “Logo, a conjuntura no sector é desfavorável”.

Para os empresários, a concorrência e o excesso de burocracia e regulamentação estatal, foram os principais
constrangimentos do sector no decorrer do 1º trimestre 2017.

Turismo residencial

As estatísticas do INECV indicam ainda que, a nível do sector de turismo residencial, o indicador de confiança manteve a tendência ascendente dos últimos trimestres, tendo registado o valor máximo da série. Teve « como principal obstáculo, o acesso ao crédito”, revela o estudo que vimos citando.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau