POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Caso de dívidas nas Embaixadas: MpD exorta o PAICV a assumir as suas responsabilidades e erros na governação anterior 13 Maio 2017

Assistimos a tentativa de desresponsabilização, ontem (10), através da conferência de imprensa dada pelo vice-presidente do PAICV, Rui Semedo, relativamente às dívidas das representações Diplomáticas de Cabo Verde no exterior, à Segurança Social. Foi desta forma que o MpD, através do secretário-geral Miguel Monteiro reagiu, nesta sexta-feira, aos questionamentos do maior partido da oposição, segundos os quais o actual governo precisa de sair de sono profundo e assumir as suas responsabilidades na resolução dos problemas dos 85 funcionários de representações diplomáticas que estavam bem encaminhados com o grupo de trabalho que tinha sido criado para o efeito.

Caso de dívidas nas Embaixadas: MpD exorta o PAICV a assumir as suas responsabilidades e erros na governação anterior

Miguel Monteiro refuta as acusações e alerta que os cidadãos estão atentos aos casos que considerou ser de gestão alegadamente danosa do anterior executivo. «O PAICV pensa que os cabo-verdianos já se esqueceram dos recentes casos de gestão danosa, em vários dossiers, com especial destaque para o Programa Casa Para Todos, a Tacv, que culminou com o arresto de um avião, e com valores injectados na ordem dos 300.000 contos/mês, a utilização indevida de verbas do Fundo do Ambiente, com dezenas de milhares de contos utilizados por associações ou os milhões de contos em derrapagens, indemnizações, multas e obras a mais por todo o país».

O dirigente ventoinha fundamenta que este caso das dívidas das Representações Diplomáticas de Cabo Verde no exterior à Segurança Social, é apenas mais um caso a acrescentar a tantos outros de gestão pouco criteriosa da oposição. « O valor da dívida, ainda em fase de apuramento, para com a Segurança Social em países como a França, Bélgica, Itália e Holanda é superior a 400.000€, sendo a média de idade da dívida de 13 anos, ou seja de exclusiva responsabilidade do anterior Governo.Recorde-se que ainda será apurada a dívida em países tais como Suíça, Espanha e Luxemburgo».

Miguel Monteiro acrescenta que, fruto da irresponsabilidade do Governo suportado pelo PAICV, vários funcionários em idade de reforma não estão a ter acesso a esse direito, pela falta de pagamento por parte do anterior executivo. Isto sem contar com vários funcionários que não têm tido seguro de saúde.

O secretário-geral do partido no poder anuncia, no entanto, que o actual executivo está já a resolver os problemas referidos . « O MpD felicita o Governo porque, apesar de todas as dificuldades deixadas pela anterior governação, o actual governo transferiu, na sexta-feira passada, para França, 170.000€ (perto de 19.000 contos) para pagar parte substancial da dívida para a Segurança Social de França, mostrando que está a resolver paulatinamente os problemas encontrados», conclui Miguel Monteiro, exortando o PAICV a assumir os seus erros.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau