ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Cabo Verde já tem o Casino Royal 17 Mar�o 2017

Cabo Verde já tem o seu primeiro casino a funcionar. Trata-se de Casino Royal, que foi inaugurado, nesta quarta-feira, na ilha do Sal. É um projecto agregado à cadeia internacional Hotel Hilton, representando um investimento de cinco milhões de euros.

Cabo Verde já tem o Casino Royal

O Casino Royal (CR), como se designa, tinha estado a funcionar em regime experimental desde dia dezembro de 2016. Está localizado na Avenida dos Hotéis, em Santa Maria, no Sal - ilha mais turística de Cabo Verde. Vai garantir pelo menos 100 postos de trabalho directos, a serem preenchidos, na sua maioria, por cabo-verdianos.

Conforme os danos, o CR representa um investimento de cerca de cinco milhões de euros. A novel unidade de jogo de azar stá equipado com 117 máquinas e 11 mesas de jogo modernas.

Segundo a Lusa, até esta tem recebido, em média, cerca de 160 clientes por dia, isto entre cabo-verdianos e estrangeiros.
Anuncia o seu director, Sasha Putikj, que o Casino Royal abrirá as portas oficialmente com "qualidade garantida a ser igual ou melhor a qualquer outro de nível superior no mundo".

Já a Inspecção Geral dos Jogos (IGJ) de Cabo Verde informa, na sua página na Internet, que o período de concessão ao Casino Royal é de 25 anos – tem um período de exclusividade de sete, a contar, a partir desta quinta-feira, data da sua abertura oficial.

Em declarações à imprensa cabo-verdiana citadas pela Lusa, o Inspector-geral dos Jogos, José Augusto Cardoso, avançou que a entidade já começou a cobrar o imposto especial sobre o jogo e que a actividade está a ser controlada e fiscalizada por um sistema informático e pela presença de inspectores no local.

É de salientar que Cabo Verde dispõe, desde 2012, de três zonas de jogo de fortuna e azar, distribuídas pelas ilhas de São Vicente, Santiago e Sal. A cidade da Praia, lembra a Lusa, vai também receber um casino, com o projecto do hotel-casino, que está a ser construído na praia da Gamboa e no ilhéu de Santa Maria. Este empreendimento, que foi objecto de protestos por um grupo de ambientalistas, representa um investimento de 250 milhões de euros do empresário macaense David Chow. É o maior Investimento Directo Estrangeiro realizado no país – aconteceu no Governo de José Maria Neves.

C/Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau