MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

"Baleia Azul": jogo online ’virgens suicidas’ da Rússia para o mundo 15 Maio 2017

O fenómeno atingiu o Brasil e Portugal, onde há relatos de adolescentes, sobretudo meninas, a automutilarem-se. "Baleia Azul" é um jogo online (bom senso manda ingnorá-lo) que terá sido criado pelo russo Filipp Budeikin, de 21 anos, que à polícia disse ter a missão de "limpar a sociedade". Mas a investigação em curso sugere que na base de tudo está o vil metal.

O indivíduo de 21 anos, que terá sido o criador do jogo "Baleia Azul", foi acusado de ter incitado 16 raparigas a cometerem suicídio na província de Krasnoyarsk, Rússia — país que, segundo a Unicef, tem a taxa mais alta de suicídio de crianças, três vezes mais que a média mundial.

Filipp Budeikin criou oito grupos online de 2013 a 2016, com o fim confesso de promover o suicídio. Confessou os crimes à polícia e disse que as suas vítimas eram "lixo biológico" e que estavam "felizes por morrer".

O também conhecido como ’Phillipp Lis’ (Lis significa raposa, em russo) foi detido em Novembro. Desde então, tem recebido várias cartas de amor de raparigas adolescentes que dizem estar apaixonadas por ele e, segundo o Daily Mail, as autoridades russas dizem-se impotentes pois por lei não podem impedir que responda às cartas, entrando em contacto com as adolescentes.

Uma em mil a cair na rede

Anton Breido, do comité de investigação russo, afirmou que o jovem suspeito "sabia exactamente o que tinha de dizer para conseguir o resultado que queria" com as vítimas. "Ele começou em 2013 e desde aí melhorou as tácticas e corrigiu os seus erros", disse o investigador, acrescentando que ’Lis’ e os parceiros atraíam crianças para as redes sociais com vídeos.

"A missão deles era atrair o maior número de crianças possíveis e depois descobrir quais seriam as mais susceptíveis à manipulação psicológica", continuou o investigador, citado pelo Daily Mail.

"Por exemplo, de entre 20 mil pessoas, eles sabiam que a sua ’audiência’ seriam apenas 20 pessoas", as crianças mais vulneráveis, explica Breido.

50 dias, 50 desafios que terminam em suicídio

O jogo imaginado por Filipp Budeikin era administrado pelo seu avatar ’Phillipp Lis’ que manipulava os participantes a ponto de os levar a fazer o que queria.

Durante o jogo, os participantes seguiam cegamente as instruções do administrador que lhes dizia para cumprirem tarefas que iam desde ouvir músicas psicadélicas, ver filmes de terror o dia inteiro e não falar com ninguém.

A série de 50 desafios a cumprir em 50 dias inclui automutilação. Ao quinquagésimo dia, a série termina em suicídio.

Espalhado pelo mundo

A BBC relata que entre os muitos grupos do jogo da morte Baleia Azul, nas redes sociais, se fala português, inglês, francês, russo, castelhano — este com mais de 15 mil membros — e outros idiomas.

Tudo terá começado no na rede social russa VKontakte, que à semelhança do Facebook permite ganhar dinheiro com base nas audiências.

Uma foto viral pode render e foi isso que aconteceu quando foi publicada uma foto duma adolescente russa que se tinha suicidado. Seguiu-se um interesse tal que inspirou vários jogos online...lucrativos para os seus criadores.

Portugal: casos são diários

A procuradora-geral da República admitiu esta semana que "todos os dias" são sinalizados casos para investigação no âmbito do fenómeno da ’Baleia Azul’ e há pelo menos oito vítimas portuguesas conhecidas, segundo a Lusa, que acrescenta estar a Polícia de Segurança Pública a divulgar no Facebook conselhos para lidar com o jogo ’Baleia Azul’.

Cabo Verde: Baleias que dão à costa serão suicidas?

O jogo baseia-se no que pode ser um mito: o suicídio das baleias. Mistério para o qual ainda não existe resposta, como mostra uma realidade próxima de nós.

Em Cabo Verde, têm sido frequentes os casos de baleias que dão à costa nas ilhas e acabam por morrer. As causas das mortes são desconhecidas e como este diário digital tem noticiado, pede-se uma investigação.

Depois de acontecer muita vezes — só no ano passado, registaram-se três ou quatro encalhes de baleias que resultaram em morte e que alguns entendem ser um suicídio colectivo na espécie.

Contudo, há quem aponte o dedo a "provas nucleares que fazem em mar aberto", as quais estarão a tornar a situação insuportável para a espécie, "porque elas acabam sempre por regressar à praia quando estão desorientadas”.

Virgens Suicidas: livro e filme

O elo entre o jogo e o livro ’Virgens Suicidas’ (de que se fez um filme de sucesso) ainda está por provar. Mas aguardemos os próximos desenvolvimentos, que podem desvendar melhor o fenómeno para lhe pôr um fim (bom senso manda ignorar o jogo referido).

Fontes: citadas no texto.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau