NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Artistas reúnem-se na Zona de Godé di Dona: Abraão Vicente promete melhores condições para o desenvolvimento da cultura e indústrias criativas em Cabo Verde 29 Agosto 2017

O ministro da Cultura e das Indústrias acaba de promover uma conversa aberta com os artistas e criadores da localidade de São Francisco, terra natal daquele que foi o grande trovador e tocador de gaita, Codé de Dona. Abraão Vicente anunciou que o Estado está a trabalhar para fornecer as melhores condições para o desenvolvimento da cultura e indústrias criativas em Cabo Verde, conforme o Programa e Moção de Confiança do Governo aprovados em 2016 no parlamento.

Artistas reúnem-se na Zona de Godé di Dona: Abraão Vicente promete melhores condições para o desenvolvimento da cultura e indústrias criativas em Cabo Verde

Deste modo, o Governo pretende ouvir todos os intervenientes da cultura por todas as localidades, a fim de implementar uma politica mais adequada para o setor.

Sendo assim, o MCIC, esteve na comunidade de São Francisco, localidade onde habitou o artista Code di Dona, quem levou a comunidade a ser conhecida pelo mundo, através da elevação do seu funaná, que hoje os seus herdeiros - filhos - estão a dar continuidade.

Neste encontro, o tutelar da pasta da Cultura e Indústrias Criativas, declarou para os artistas e criadores, a política do Governo para o setor, bem como as metas que o Executivo pretende alcançar. Abraão Vicente anunciou, ainda, que o Estado vai continuar a financiar a cultura e dar oportunidade a todos, com uma política de criação e melhoramento de infraestruturas culturais, com vista às melhores performances e dinâmicas nos espaços, para que os artistas nacionais e internacionais, possam apresentar os seus trabalhos em “boas condições”.

Para além desses temas debatidos, a figura de Codé di Dona não foi esquecida na conversa. Aliás, a comunidade quer que, através desse nome musical que ecoa em várias paragens, desenvolver projetos, mas também que una a comunidade, valorize o património musical deixado por este grande artista de renome, com vista a aumentar a atracão de mais visitantes para a comunidade de São Francisco, composta por 980 pessoas, distribuídas nas três zonas: Agostinho Alves, Portete e Ponte Baixo.

Nesta comunidade, o MCIC teve a oportunidade de conhecer a "Gruta Funda". Um património natural que os habitantes de São Francisco querem também rentabilizar a favor da localidade e que esconde a sua história em torno do nome "Gruta de Lázaro".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau